Estado desenvolve ações preventivas, de combate e controle da tuberculose

Estado desenvolve ações preventivas, de combate e controle da tuberculose




Nesta segunda-feira, 24 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) comemora o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. O objetivo da data é conscientizar a população sobre a doença e lembrar sobre as medidas de prevenção e controle.

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria (mycobacterium tuberculosis ou bacilo de koch) que afeta principalmente os pulmões, podendo, também, atingir outras partes do corpo, como os ossos, rins e meninges. No Tocantins, no ano passado, 192 pessoas tiveram a doença e nestes primeiros meses de 2014 nove pessoas foram diagnosticadas com tuberculose. Por isso, a Gerência de Núcleo de Doenças Respiratórias/ Tuberculose da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) desenvolve diversas ações para fortalecer estratégias de prevenção da doença.

De acordo com a gerente de Núcleo de Doenças Respiratórias/Tuberculose, Myria Coelho Adati Guimarães, a Sesau promove várias capacitações e oficinas de monitoramento e avaliação das ações de controle da doença para os profissionais de saúde que atuam nos 139 municípios do Estado periodicamente.

“Também oferecemos assessoria ao Sistema de Informação Sinan-TB, aos programas municipais de controle da tuberculose. Além de pesquisa de Sintomáticos Respiratórios (SR), realizada pelas equipes de saúde da família”, acrescenta Myria.

Programa

O Programa de Controle à Tuberculose tem suas ações descentralizadas na atenção básica, com apoio nas referências do Hospital Geral de Palmas (HGP) e Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Araguaína, e nos núcleos de vigilância hospitalar, Lacen e laboratórios municipais públicos e conveniados.

Segundo Myria, qualquer pessoa que apresente tosse por mais de três semanas deve estar alerta e se dirigir a unidade de referência para solicitar uma avaliação e realizar o exame de escarro, que é gratuito.

Testes gratuitos

Está prevista para o mês de maio a implantação de testes rápidos para a tuberculose, em continuidade ao projeto de implantação nacional da Rede de Teste Rápido no Sistema Único de Saúde, que é promovido pelo Ministério da Saúde.

O projeto tem parcerias com as Secretarias Estaduais de Saúde e irá distribuir os equipamentos do sistema GeneXpert, que diminuem o tempo de resultado do exame de diagnóstico da tuberculose para 2 horas e ainda testa a resistência para rifampicina, um dos medicamentos utilizados para o tratamento da doença.

Sintomas, transmissão, tratamento e prevenção 

Os principais sintomas da doença são tosse seca contínua no início, depois com secreção por mais de três semanas, cansaço excessivo, febre baixa geralmente à tarde, sudorese noturna e falta de apetite.

A transmissão é direta, de pessoa a pessoa. Ao falar, espirrar ou tossir, a pessoa libera pequenas gotas de saliva que contêm o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo, provocando a contaminação. Cerca de 10% dos infectados pelo bacilo de koch desenvolvem a doença.

O tratamento deve ser feito por um período mínimo de seis meses, sem interrupção, e diariamente. Ele é gratuito e está disponível em toda a rede básica e hospitalar do Estado.

Para a prevenção, utiliza-se a vacinação BCG, prioritariamente indicada para crianças de 0 a 4 anos, com obrigatoriedade para menores de 1 ano.

(Jakelyne Monteiro/Foto: Márcio Vieira)

Fazer um comentario


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0