Com Reitor da UFT e Prefeito da cidade, senadora Kátia Abreu anuncia recursos autorizados pelo MEC que possibilitam a abertura de 40 vagas do curso de Medicina em Araguaína a partir de janeiro de 2015

Com Reitor da UFT e Prefeito da cidade, senadora Kátia Abreu anuncia recursos autorizados pelo MEC que possibilitam a abertura de 40 vagas do curso de Medicina em Araguaína a partir de janeiro de 2015




O primeiro vestibular para o curso de Medicina no Campus da Universidade Federal do Tocantins em Araguaína deverá ser realizado já em janeiro de 2015.  A informação foi dada pela senadora Kátia Abreu, ao lado do reitor da UFT, Márcio da Silveira e do prefeito Ronaldo Dimas em coletiva à imprensa na tarde de ontem naquela cidade. O vestibular será possível em função de recursos de R$ 5 milhões autorizados pelo Ministério da Educação, após gestões da parlamentar à presidente Dilma Roussef, que possibilitarão a adequação do HDT e a contratação de 20 professores e 15 profissionais para o corpo técnico-administrativo da unidade. Deverão ser oferecidas mais 40 vagas para o Curso de Medicina naquele Campus.

A senadora Kátia Abreu explanou sobre a aplicação da verba da Universidade e sobre a previsão para início das aulas de Medicina na UFT. “Os R$ 5 milhões empenhados junto ao Ministério da Educação serão destinados para a abertura de 40 vagas, para a contratação de 20 professores e 15 profissionais do corpo técnico administrativo da unidade, contratações feitas por meio de concurso, sendo que a previsão para o funcionamento é para janeiro de 2015.”  A unidade de graduação em Medicina na UFT de Araguaína, contará com a toda a estrutura do Hospital de Doenças Tropicais (HDT) e o prédio da Fundação de Medicina Tropical, doados recente à Universidade.

Kátia anunciou, ainda, que a cidade também deve receber em breve um novo complexo hospitalar na área de Reabilitação e Readaptação, o CRER. “O Ministério da Saúde assegurou a liberação de R$ 5 milhões, da verba de bancada, empenhada por mim, para o início das obras do CRER. Com certeza, esse será o que há de mais moderno em tratamento e diagnóstico de pessoas com algum tipo de deficiência do Tocantins e região”.  O Centro de Reabilitação e Readaptação envolverá recursos da ordem de R$ 38 milhões. Kátia falou que o percentual de pessoas com algum tipo de deficiência no Brasil chega a 20% da população e que a estrutura do CRER será grandiosa, com espaço até mesmo para a fabricação de próteses. “Vamos ter 50 apartamentos para internação, 18 leitos de UTI, 6 salas cirúrgicas, 2 piscinas para hidroterapia, 38 salas para consultórios médicos e equipe multiprofissional, uma unidade laboratorial de análises clinicas, 4 consultórios odontológicos, uma unidade oftalmológica, 6 baias abrigar os cavalos da equoterapia, 1 ginásio para a realização da equoterapia e outro para esportes, auditório com 183 salas  e uma unidade para a oficina ortopédica.”

Para o reitor da UFT, Márcio da Silveira, Kátia é sinônimo de força e dedicação para trazer benfeitorias ao Estado. “Esse projeto amadrinhado pela Senadora, só conseguiu êxito graças ao empenho, trabalho e esforço dela. Se ela estiver presente, tudo se torna possível.”

PRONATEC – Ainda na coletiva, Kátia Abreu falou sobre a formatura do Pronatec, realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), entidade presidida pela parlamentar. “Hoje estamos formando mais de 900 alunos pelo PRONATEC através do SENAR e me sinto muito honrada em participar dessas conquistas. Tenho dito que meus esforços se concentram nas áreas da Saúde e Educação, levando oportunidade de conhecimento a todos e saúde de qualidade”.

Comments are closed.