Ações inclusivas são discutidas pelo SENAI Araguaína

Ações inclusivas são discutidas pelo SENAI Araguaína




Em reunião, a instituição formalizou grupo que impulsionará a inclusão de pessoas com necessidades especiais

 

Por meio do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Araguaína formalizou nesta quarta, 25/06, o Grupo de Apoio Local (GAL). O Grupo possibilitará a capacitação e inclusão de pessoas com deficiência (PCD) na unidade.

Esta foi a primeira reunião de um conjunto de ações que o SENAI realizará a fim de fomentar as matrículas de pessoas com deficiência física, auditiva, intelectual, visual ou múltipla. Além disso, o objetivo da instituição, com o Grupo, é oportunizar o acesso de mulheres a cursos comumente frequentados por homens, bem como requalificar na educação profissional pessoas acima de 45 anos de idade e idosos.

“O Programa vem quebrar barreiras e dar apoio necessário para a inserção no mercado de trabalho. Estamos também quebrando preconceitos”, ressaltou o gerente do SENAI de Araguaína, Evandro Lima.

De acordo com a interlocutora do PSAI de Araguaína, Patrícia Carvalho, o GAL é formado por representantes de instituições governamentais e não governamentais, que somará esforços para trabalhar de forma articulada, garantindo mais eficácia no trabalho e mais eficiência nos resultados com o público PCD.

Compareceram à reunião representantes da Associação de Mulheres – Clube de Mães São Francisco de Assis, Universidade da Maturidade (UMA), Sistema Nacional de Emprego (SINE), Diretoria Regional de Ensino (DRE), Núcleo de Apoio e Produção Braille (NAPB), Associação Negra Cor de Araguaína (ANCA), Associação da Pessoa com Deficiência de Araguaína (APDA), e Associação de Pais de Alunos Excepcionais de Araguaína (APAE).

(Marciana Costa)

Comments are closed.