Prefeitura reconstrói estradas vicinais da zona rural de Araguaína

Prefeitura reconstrói estradas vicinais da zona rural de Araguaína




As obras de manutenção nas vias das comunidades têm como objetivo facilitar o acesso dos moradores à educação, saúde e alimentação 

Além dos vários canteiros de obras em atividade na cidade, a Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Infraestrutura, realiza a revitalização de estradas que dão acesso aos assentamentos do município localizados na região do povoado de Garimpinho. Desde a última semana, as equipes da prefeitura se concentram no Projeto de Assentamento (PA) Paraíso, onde, segundo o Incra, há 137 famílias assentadas, que começam a perceber as mudanças na rotina de acesso às pequenas glebas da comunidade e na única vila, que possui apenas cinco casas e uma igreja.

A comunidade fica distante cerca de 100km de Araguaína e vizinha ao assentamento PA Rio Preto, onde residem 203 famílias, que também receberá os serviços de infraestrutura. Um total de 15 homens atuam nas frentes de trabalho, realizando serviços de terraplanagem na malha viária da zona rural.

Benefícios

As obras de manutenção de estradas vicinais estão sendo realizadas graças a uma parceria da Prefeitura da cidade com a Caixa Econômica Federal, que garantiu recursos na ordem de R$ 469.925,00, beneficiando a população que reside nos assentamentos do município.

Hoje a realidade do assentamento é outra, conta Leonilde Matos Nunes, moradora da única vila do assentamento. A lavradora mora na região desde os 07 anos de idade e hoje aos 33, vê, pela primeira vez, o desenvolvimento chegar na porta de casa. “Esta estrada representa muita coisa, pois já sofremos muito aqui. Antes não tínhamos estrada, andávamos nos pequenos ‘trieiros’. Antes, o ônibus não vinha todo dia. Ele vinha apenas duas vezes por semana e para irmos fazer compras na cidade, a gente íamos montados a cavalo a um lugar distante a 3km daqui, arriava os animais e esperávamos o ônibus. Saíamos daqui umas 3 horas da tarde para esperar o ônibus e chegávamos umas 8 horas da noite com a ‘feira’ em casa. Hoje o ônibus vem todo dia e nós descemos na porta de casa, aqui na vila. Hoje, graças a Deus, essa obra vai nos ajudar, pois a estrada nos dá mais acesso, minhas filhas irão para o colégio e eu vou ficar menos preocupada” disse ela, assegurando que a comunidade representa sua própria vida.

Os trabalhos realizados pela Prefeitura representam benefícios também para o assentado Lázaro da Silva. Ele mora em uma gleba do assentamento há cerca de 5 anos e diz que as obras vão melhorar 100% a vida dos moradores. Ele comemora a chegada dos trabalhos na porta da propriedade com menos de um alqueire. “Antigamente essa estrada tinha muitos tombadores de areião. Era triste pra gente passar e de todo jeito era difícil, até a pé. Agora tudo vai mudar, em vista do que era. Com a estrada boa ninguém vai ter preguiça de vir aqui” disse às margens da estrada vicinal, lembrando que carros pequenos ficavam atolados e só saiam quando vários homens ajudavam o condutor a sair do que eles chamam de atoleiros.

Prioridades

Segundo o secretário da Infraestrutura, Simão Moura Fé, para definição da ordem de prioridades dos assentamento foram analisadas as condições de trafegabilidade das estradas, o escoamento de produtos hortifrutigranjeiros e as condições mínimas de atendimento a serviços públicos, como, por exemplo, transporte escolar. “Vejo como a solução para manutenção e trafegabilidade mais duradoura de estradas sem pavimentação asfáltica. Mesmo com muitas demandas, conseguimos atender a vários assentamentos”, disse o secretário, lembrando que além do PA Paraíso, receberam os trabalhos de manutenção das estradas e obras de infraestrutura por parte da prefeitura, os assentamentos Coruja (18 famílias), Manoel Alves (91 famílias) e Itacolomir (20 famílias), bem como áreas das comunidades do Caju Manso, Brejão, Sucupira, Três Riachos, Chaparral I e II e proximidades da Fazenda Três Marquinhos. “É uma das formas de beneficiarmos os cidadãos araguainenses”, destacou o secretário Simão Moura Fé.

Revestimento

No local, a Prefeitura realiza dois tipos de serviços: os serviços de manutenção, proporcionando mais trafegabilidade com simples argila e cascalhamento, além dos serviços de Revestimento Primário, com maior controle de qualidade e execução de drenagem pluviométrica, através de recuperação de pontes de madeira, além de alargamento da pista, em alguns pontos.

O Revestimento Primário é um trabalho de aplicação de 12 cm de argila e cascalho, de acordo com o secretário da Infraestrutura, Simão Moura Fé. Nas estradas que dão acesso à comunidade (ou ao assentamento) patrois, caminhões pipas, caçambas e tratores, que têm a função de descarregar argila, aplicar o cascalho e compactar as bases da estrada, onde antes só era possível passar com dificuldades, segundo os próprios moradores. As obras de revestimento primário estão em fase de conclusão, faltando compactar pouco mais de 3km de argila e cascalho. A previsão para o término da obra é até dezembro deste ano.

Já os serviços de manutenção iniciaram na entrada do assentamento, onde foram colocados forros de argila e cascalho. No local, todo o trabalho está sendo feito com a matéria-prima extraída da própria comunidade. A Prefeitura utiliza quatro ‘cascalheiras’ ou jazidas de materiais, canteiros onde as frentes retiram cascalho e argila, próximas às estradas que recebem as obras.

Além do trabalho realizado nas vias das comunidades rurais, antes da aplicação do Revestimento Primário, o Assentamento Paraíso recebeu serviços tubulares, em toda a extensão de sua estrada de acesso. Foram seis bueiros de concreto com 15 metros cada, colocados nos 17km de extensão da estrada, para drenagem das águas das chuvas. “A meta desta gestão é não parar com serviços de manutenção das estradas dos demais assentamentos, o que significa dizer que as obras seguem uma programação gradativa de atendimento, viabilizando a logística funcional, executiva e econômica da comunidade”, finalizou o secretário.

(Foto: Weberson Dias)

Comments are closed.