CCZ de Araguaína promove palestras sobre Dengue e Febre do Chikungunya

CCZ de Araguaína promove palestras sobre Dengue e Febre do Chikungunya




Cuidados para evitar a proliferação de mosquitos são mostrados aos alunos das unidades educacionais. No período chuvoso, cuidados devem ser redobrados

Devido a aproximação do período chuvoso, durante todo o mês de novembro, equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Araguaína realizaram capacitações sobre Dengue e Febre Chikungunya contemplando alunos e professores de 34 escolas da Rede Municipal de Ensino. As palestras, realizadas em parceria com a Secretaria da Educação, focaram principalmente na importância de manter os cuidados para evitar a proliferação de mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. A próxima ação, que deve acontecer nos 24 Centros de Educação Infantil, iniciará na tarde desta segunda-feira, 1º, nas creches dos setores Jardim das Flores e Conjunto Patrocínio.

Um total de 12 servidores, distribuídos em duas equipes, se envolvem na realização das palestras nas escolas. Além de agente de combate a endemias, uma biomédica e um médico veterinário acompanharam as palestras. Ao final, foram capacitadas 585 pessoas, sendo 407 professores e coordenadores e 178 alunos.

O objetivo das palestras é conscientizar os alunos sobre a prevenção quanto à proliferação dos mosquitos e cuidados em casos das doenças. “Nossa intenção é levar informação e fazer dos alunos e professores multiplicadores do que aprenderam em sala com as equipes do CCZ”, destacou a diretora do CCZ, Monalisa Souto.

Segundo a diretora do órgão, as parcerias e capacitações são diferenciais na execução das atividades realizadas. Esse projeto foi bem aceito pela comunidade escolar, que se mostrou sensível à inclusão dessa temática em suas atividades pedagógicas, estendendo o nosso projeto a mais alunos e sensibilizando mais pessoas, como pais e familiares e serem vigilantes com o domicílio”, destacou Monalisa. 

Dengue

Não deixar água parada, guardar as garrafas de cabeça para baixo e manter as caixas d’água tampadas são algumas das precauções que evitam a proliferação do mosquito da dengue, o Aedes Aegypti. Entre os sintomas da doença estão febre alta, dor de cabeça, juntas e olhos, falta de apetite e manchas avermelhadas pelo corpo. Considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo, em casos mais graves, a Dengue pode até matar.

Durante a capacitação na cidade, foram apresentados o ciclo biológico do vetor, dados epidemiológicos, métodos de prevenção e aspectos clínicos da doença. 

Chikungunya

A Febre Chikungunya é uma doença viral parecida com a dengue e transmitida pela picada dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, até a primeira quinzena de outubro, foram registrados mais 337 casos da Febre Chikungunya. Os sintomas também são semelhantes, como febre alta, dor de cabeça, cansaço, erupções na pele e conjuntivite. O sintoma mais caraterístico são as fortes dores nas articulações, que impedem os movimentos e chega a durar meses, até a febre ir embora.

(Fotos: Arquivo CCZ Araguaína)

Fazer um comentario