SISEPE-TO não sai satisfeito de reunião com a Secad

SISEPE-TO não sai satisfeito de reunião com a Secad

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) não saiu satisfeito da reunião desta segunda-feira (23.03), com o secretário da Administração Geferson Barros. Na reunião, o secretário não apresentou outra alternativa de negociação a não ser o pagamento de todos os retroativos das progressões de 2014 em até oito parcelas para quem ganha até quatro salários mínimos. Estas parcelas, de acordo com o secretário, começariam a ser pagas em abril, com efeito financeiro a partir de maio.

A proposta do governo não agradou ao SISEPE-TO uma vez que estes direitos dos servidores já deveriam ter sido pagos pelo governo. A proposta do governo deverá oficializada até esta terça-feira (24.03) para ser levada à assembleia da categoria no próximo sábado.

Durante a reunião o presidente do SISEPE-TO argumentou que a proposta do Governo não atende às expectativas dos servidores que já estão penalizados com o atraso no pagamento das progressões e voltou a cobrar do governo o fim das nomeações de cargos comissionados, objeito – inclusive – de uma representação judicial do Sindicato.

Outra notícia que deixou o SISEPE-TO preocupado é o não pagamento neste ano, das progressões previstas para 2015, cujo maior número ocorre agora em março. Geferson Barros disse que não tem como incorporar este direito, mas que o servidor não terá perda financeira. “Vamos esperar a oficialização da proposta do Governo para ver o que a categoria vai decidir, em assembleia geral no próximo dia 28”, afirma o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro.

Enquete

O SISEPE-TEO fez uma enquete em seu site para saber a opinião dos servidores a respeito das medidas anunciadas pelo governo. A enquete foi concluída no último dia 12 de março. Nela 61,6% dos servidores disseram que não querem conversa com o governo e defenderam a grave imediata. 16,6% dos servidores defendem que seja dado um prazo de 30 dias para o Governo e 11,8% defendem uma mobilização conjunta com as demais categorias.

(Antonio da Luz – Assessoria de Comunicação – SISEPE-TO)

Fazer um comentario