Comunidade celebra uma década de SAMU em Araguaína

Comunidade celebra uma década de SAMU em Araguaína

Com mais de 80 profissionais, SAMU atende uma média de 150 pessoas vítimas de acidentes de trânsito por mês na cidade

 

Médicos, socorristas e a comunidade em geral comemoraram nesta quarta-feira, 1º, dez anos de atuação do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) em Araguaína. Na sede do órgão, palavras de estímulo e depoimentos de companheirismo se prolongaram durante a manhã para destacar a atuação e a dedicação da equipe formada por 85 profissionais, entre médicos, enfermeiros, socorristas e equipe de apoio administrativo. Em seguida, todos cantaram ‘parabéns pra você’ para o órgão e foi servido um café da manhã aos presentes.

O evento dos dez anos contou com a presença do comandante do Corpo de Bombeiros, o tenente-coronel Lusinézio Rocha Pereira e também do subcomandante do 2º Batalhão da Polícia Militar, capitão W. Costa, órgãos parceiros nas atuações dos servidores do SAMU na cena das ocorrências em Araguaína.

Com o lema servir com amor, o SAMU iniciou suas atividades antes da cidade contabilizar mais de 100 mil habitantes, uma das exigências do Ministério da Saúde, ainda no ano de 2005. De lá para cá, a equipe multiprofissional do órgão tem levado serviços de urgência e emergência para a região de Araguaína, fruto de uma administração que envolve os governos federal, estadual e municipal.

Atualmente, a unidade dispõe de duas ambulâncias básicas e uma unidade avançada, com a presença do médico socorrista, gerando uma média de 150 atendimentos de vítimas de traumas ocasionados por acidentes de trânsito, por mês, além de outros atendimentos menos avançados.

Vivências

Genival Ribeiro foi um dos primeiros funcionários do SAMU. Há dez anos fazendo parte da história do órgão, admite sentir-se honrado em ter contribuído na manutenção da vida de milhares de pessoas. “Quando vestimos aquele macacão e entramos nas viaturas não sabemos se vamos atender um familiar ou um amigo, mas vamos com o sentimento de salvar vidas e ajudar outras pessoas”, destacou. “Sou feliz em fazer parte desta família”, destacou Ribeiro.

Estão sendo projetadas e discutidas pela equipe diretiva da unidade pra este ano uma maior participação das ligas de Enfermagem e Medicina, mais qualificações e melhorias no atendimento ofertadas pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP), o funcionamento de três motos para atendimento rápido e de médio porte (motolâncias), implantação do projeto aeromédico, para resgate em locais de difícil acesso, e ampliação do atendimento quanto à regionalização do órgão, a partir de convênios com municípios vizinhos.

Muitas vitórias foram possíveis nesses dez anos, porém a maior delas é mais simples e mais significativa. “Atender a comunidade com mais eficiência é nossa maior conquista”, lembrou o médico Hugo Mendes, diretor técnico do SAMU.

(Weberson Dias/Foto: Leila Mel)



Fazer um comentario