Tradicional Via Sacra emociona araguainenses

Tradicional Via Sacra emociona araguainenses

O evento que reviveu a ressurreição de Cristo reuniu milhares de pessoas na Avenida Filadélfia, em Araguaína

 

Um verdadeiro misto de emoções. Assim podemos caracterizar a encenação da 18ª edição da Via Sacra, Via Sacra, o maior espetáculo da Paixão de Cristo do Tocantins, realizado na noite desta Sexta-feira Santa, em Araguaína. Entre voluntários, equipe técnica, produção e atores protagonistas e figurantes, cerca de 300 participantes estiveram envolvidas no teatro religioso. Este ano a Avenida Filadélfia foi o palco da cidade cenográfica, que reuniu milhares de pessoas para reviver a história mais emocionante da humanidade.

Com o auxílio da Secretaria da Infraestrutura, os cenários e os sete palcos foram montados há quase duas semanas nos canteiros centrais da avenida, próximo à Conab. Durante a apresentação da história mais conhecida do mundo, contada em forma de arauto, foram figuradas 12 estações vividas por Jesus Cristo, como o batismo, a tentação no deserto, a escolha dos discípulos, o sermão da montanha, os milagres, entrada triunfal em Jerusalém, a traição de Judas, a última ceia, a condenação por Pilatos, o calvário, a Via Dolorosa, a crucificação, morte e ressurreição. Cada uma delas chamou a atenção dos espectadores e emocionou a plateia de um modo diferente.

Foi o caso de Maria Sousa, que assistiu à Paixão de Cristo pela primeira vez. “Está tudo bonito. Ano que vem quero voltar para ver de novo”, disse emocionada a dona de casa, com uma neta no colo e ao lado de dois filhos.

Via Sacra 2015 Credito Leila Mel-Ascom (R181f) Via Sacra 2015 Credito Leila Mel-Ascom (R181e) Via Sacra 2015 Credito Leila Mel-Ascom (R181d) Via Sacra 2015 Credito Leila Mel-Ascom (R181c) Via Sacra 2015 Credito Leila Mel-Ascom (R181b) Via Sacra 2015 Credito Leila Mel-Ascom (R181a)

Mensagem da Cruz

Para voltar no tempo, a 18ª edição do espetáculo foi ensaiada há cerca de três meses. A expectativa e ansiedade são o gás para recontar a história, cuja apresentação tornou-se tradicional na cidade. “A cada ano as pessoas renovam a emoção, como renovam a fé em Deus e o espetáculo traz essa mensagem de renovação e libertação”, destacou o secretário do Esporte, Cultura e Lazer, Wilamas Ferreira, acrescentado a importância da proximidade da plateia aos atores para assistir as partes mais importantes da história bíblica. “A cada ano que passa o espetáculo ganha novas proporções e o público aumenta de forma espantosa, fazendo uma espécie de ‘procissão’ para acompanhar as cenas”, disse Ferreira.

Voluntário na Paixão de Cristo, Lucas Vinícius Feitosa, Jesus na peça, conta que viveu uma emoção diferente ao interpretar o personagem principal. “Pra mim foi uma honra fazer este papel e conseguir levar o amor de Deus a todas as pessoas é a melhor das sensações”, disse, assegurando que o principal objetivo dos atores é dar um caráter real aos personagens bíblicos na história vivida há mais de dois mil anos.

Raimundo Cerqueira deu vida a Pedro na Via Sacra. Segundo ele, a dedicação dos atores vai além do teatro. “O mundo precisa de paz e contar a história de Jesus Cristo é um bom exemplo para transmitir a todos a mensagem da paz, de gentileza, levando a palavra de Deus”, finalizou o ator.

(Weberson Dias/Fotos: Leila Mel)



Fazer um comentario