Estado contrata empresa para cuidar de radioterapia em Araguaína

Estado contrata empresa para cuidar de radioterapia em Araguaína

Segundo secretário de Saúde, serviços de radioterapia retornam no dia 27. Empresa irá instalar a máquina e assumir os serviços de oncologia geral

 

Após o prazo estipulado pela justiça para a retomada do tratamento de radioterapia no Hospital Regional de Araguaína (HRA), norte do Tocantins, ter vencido no último domingo (12) o tratamento de pacientes com câncer na cidade segue com problemas.

Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (14), o secretário de Saúde, Samuel Bonilha, afirmou que os serviços de radioterapia em Araguaína irão retornar no dia 27 deste mês. Ainda segundo o secretário, os pacientes que ainda estão realizando o tratamento em Goiânia ainda ficarão nos próximos dias na cidade, porque neste mês o tratamento já está pago.

Conforme informações da Secretaria da Saúde (Sesau), os serviços de radioterapia serão oferecidos pelo Instituto Oncológico Ltda que irá instalar a máquina de radioterapia e assumir os serviços de oncologia geral, inclusive os equipamentos existentes nos serviços e insumos de braquiterapia e quimioterapia. Os serviços serão ofertados pelo instituto por 12 meses e nesse prazo, o estado realizará licitação para oferta definitiva dos serviços de tratamento oncológico em Araguaína.

Segundo o gerente da Rede de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer, Robson José da Silva, a média de procedimentos feitos mensalmente no serviço de radioterapia no HRA gira em torno de 1.200 por mês e que espera que o número seja ampliado para 1.420 atendimentos.

Ainda segundo informações da Sesau, com o encaminhamento de pacientes com câncer para realizar o tratamento em Goiânia (GO), o estado está tendo um custo mensal de R$ 377,7 mil, sendo R$ 148,5 mil pagos pelo transporte, alimentação e hotelaria e R$ 344 mil para o Serviço de Internação de Suporte Terapêutico. Somente nos meses de dezembro de 2014 e janeiro de 2015 foram gastos R$ 675.179,76 para garantir a continuidade do tratamento dos pacientes que necessitavam de sessões de radioterapia.

Entenda o caso
Em uma decisão tomada no dia 12 de fevereiro, o Estado terceirizou e contratou sem licitação a empresa Instituto Oncológico Ltda, de Minas Gerais, para o fornecimento do tratamento dos pacientes com câncer no Hospital Regional de Araguaína. A empresa foi contratada para instalar um novo equipamento, substituindo o que estava com defeito. Para isso, precisou ser feita uma reforma na sala para a adequação da nova máquina, que ainda não terminou.

A medida foi tomada para que o problema dos pacientes que precisam interromper o tratamento, devido ao defeito da máquina de radioterapia do estado, seja resolvido. Os 141 pacientes estão sendo encaminhados à Goiânia para que sejam atendidos.

(Do G1 TO/Foto: Reprodução/TV Anhanguera)



Fazer um comentario