Com a participação de Bonilha e entidades representativas, Valderez preside Audiência Pública sobre a saúde do Tocantins

Com a participação de Bonilha e entidades representativas, Valderez preside Audiência Pública sobre a saúde do Tocantins

A deputada estadual Valderez Castelo Branco (PP) presidiu nesta terça-feira, 05, no Plenário da Assembleia Legislativa (AL) uma Audiência Pública que discutiu a situação atual da área da saúde no Estado do Tocantins. A solenidade, que contou com a presença do secretário estadual da Saúde, Samuel Bonilha, serviu para que os órgãos representativos e a sociedade colocassem em pauta os problemas que diariamente enfrentam e para que respostas fossem dadas aos questionamentos realizados.

Para Valderez, que também é presidente da Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Turismo da Casa, a realização da audiência pública foi de extrema importância para discutir melhorias para a saúde do Tocantins. “Vamos nos reunir com o Secretário e toda sua equipe, com nossos colegas parlamentares e entidades representativas para buscar o melhor para a saúde do nosso Estado. Se preciso visitaremos os hospitais, conversaremos com os pacientes, pois como parlamentar estou a disposição de todos, para ouvir sugestões, para auxiliar o governador, os secretários e o povo tocantinense. Não vamos medir força nesta questão”, declarou.

Durante a discussão sobre as possíveis soluções que poderiam proporcionar melhorias para saúde, Valderez colocou a importância de se discutir este assunto junto com os representantes de todas as cidades do Estado. “Podemos fazer um termo cooperativo, um trabalho junto aos 139 prefeitos para que juntos façamos uma saúde de qualidade. Também pedimos com muita humildade que todos participem das audiências, das comissões. É importante a aproximação da população em debates como este”, completou.

Ainda durante a Audiência foi discutida a criação de um Comitê Deliberativo, com participação de todos os órgãos representativos. Ao longo da discussão, o nome da deputada foi sugerido para presidir este comitê.

Entidades questionam

Durante a deliberação dos questionamentos, sindicatos e demais órgãos representativos questionaram o secretário da Saúde sobre os problemas que a saúde estadual vem enfrentada nos últimos meses. A situação do HGP, dos médicos, dos enfermeiros e da importância do cirurgião dentista no ambiente hospitalar, foram algumas das pautas discutidas com Bonilha. 

Secretário se posiciona

Na audiência, Bonilha apresentou dados da Secretaria da Saúde e destacou em números a situação em que a pasta foi repassada pela gestão anterior. De acordo com ele, uma dívida milionária foi deixada, além 30 toneladas de medicamentos vencidos, dessas 19 ainda estão armazenadas para incineração. Além disso, ele respondeu os questionamentos feitos pelas entidades e se colocou à disposição para retornar à Assembleia para dirimir as dúvidas dos órgãos representativos e da sociedade.

Participantes

Também participaram da Audiência a presidente do Sindicato dos Médicos do Estado (Simed-TO), Janice Painkow, o presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem (SEET-TO), Claudean Pereira Lima, a presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Tocantins (Sindifato-TO), Leia Aires Cavalcante, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras-TO), Manoel Pereira de Miranda, o presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM-TO), Tomé César Rabelo, o procurador regional dos Direitos do Cidadão do MPF, Fernando Antônio Alves de Oliveira Júnior, a juíza federal e presidente do Comitê Executivo para Monitoramento das Ações da Saúde (Cemas), Milene de Carvalho Henrique, a promotora de Justiça, Denise Drummond, o defensor público, Arthur Luiz de Pádua Marques, a promotora de Justiça, Maria Roseli de Almeida Pery, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras-TO), Manoel Pereira de Miranda, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras-TO), Manoel Pereira de Miranda, membros das classes da saúde, demais deputados, sociedade civil e imprensa.

(Eduardo Azevedo/Foto: Pedro dos Anjos)

Fazer um comentario