4ª edição do Leilão Pecuária Solidária já conta com doações, firma parcerias e tem apoio de produtores e empresários

4ª edição do Leilão Pecuária Solidária já conta com doações, firma parcerias e tem apoio de produtores e empresários

Logo no lançamento do projeto, Leilão Pecuária Solidária já obteve doações e concretizou parcerias importantes que demonstram o engajamento e união de produtores rurais, entidades classistas, clubes de serviço, profissionais liberais e empresários tocantinenses, principalmente de Araguaína, sede da quarta edição do evento,  programado para o dia 1º de novembro, no Parque de Exposições.

O leilão, que em três edições já distribuiu R$ 1,1 milhão a entidades assistenciais tocantinenses que atendem pessoas carentes, teve a cerimônia de lançamento ontem, no estande da Minerva Foods, na Expoara, a Exposição Agropecuária de Araguaína. Junto com o leilão, foi lançado o Circuito ExpoCorte, previsto para os dias 29 e 30 de outubro.

Entre as doações anunciadas na noite dessa quarta-feira, estão dois touros P.O. (pura origem) do cantor sertanejo Leonardo, maior colaborador individual do projeto. “De R$ 1,1 milhão que arrecadamos nas três edições deste evento, o montante de R$ 274 mil se deve à assídua participação do Leonardo, que acreditou no projeto e está conosco desde a primeira edição”, ressaltou Gomes.

Além da doação, Leonardo fará um show para um público de 80 pessoas, em setembro, com renda voltada ao leilão. “Ele, como ocorreu nos anos anteriores, não cobrará nada de cachê e doará seu talento mais uma vez ao Pecuária Solidária”, disse.

Outros dez animais, como touros nelore, tabapuã e senepol e uma fêmea girolando foram doados pelos agropecuaristas Epaminondas Andrade, da fazenda Vale do Boi, Sidney Mello, Israel Júnior, Zildomar Dias, Rubens Cunha e o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins, Roberto Pires. Daniel Patrus vai doar 150 doses do reprodutor nelore “Jhelum Ipê Ouro” e Marcelo Honorato, um cavalo Mangalarga Marchador.

O diretor do Grupo J.Demito, Flávio Gibran, confirmou a doação de R$ 30 mil. Um dos maiores colaboradores nas edições anteriores, o empresário Marcos Gil, da Marca Motors, concessionária Mitsubishi do Tocantins, prestigiou o lançamento.

Essas foram algumas das doações confirmadas. Para Eduardo Gomes, o número de doações feitas já no lançamento significa que o objetivo do projeto tem o apoio de vários segmentos da sociedade. “É uma ação social cem por cento da iniciativa privada. Todos os procedimentos do leilão são conduzidos com a mais absoluta transparência. Tanto é que em cerimônia pública após 30 dias do leilão, faremos a prestação de contas e o repasse dos valores as entidades que serão beneficiadas”, ressaltou o leiloeiro.

Araguaína foi escolhida, segundo ele, pelo engajamento das entidades classistas e clubes de serviço, que se uniram e levaram o evento para a cidade. “Vamos transformar a capital econômica do Tocantins na capital da solidariedade”, comentou. “Houve uma união forte das entidades e clubes, que se mobilizaram para que Araguaína recebesse o projeto. E é graças ao esforço das pessoas que representam essas instituições que o leilão ocorre aqui este ano.”

BANCO DE LEITE

Durante o lançamento foi anunciado também o primeiro projeto a ser beneficiado com a renda do leilão. Será o banco de leite humano do Hospital Dom Orione, que necessita de um conjunto de equipamentos para manipulação e condicionamento do leite doado. “Tomamos conhecimento da necessidade, o conselho aprovou e está definido que parte da renda vai ser usada para comprar esse equipamento”, anunciou Eduardo Gomes.  De acordo com a coordenadora do banco de leite do hospital, Diana Joy Ribeiro dos Santos, o conjunto de aparelhos custa R$ 45 mil. “Sem esse suporte, deixamos de coletar, por exemplo, 60 litros de leite, o que prejudica o atendimento das mães que necessitam”, disse.

UNIÃO

Presente no lançamento, o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, ratificou o apoio ao projeto e disse que todos de Araguaína vão lutar para que o leilão supere todas as expectativas. “O agronegócio é a base do desenvolvimento de nossa região. Nada mais significativo para a cidade e o norte do Estado nos unir nesta causa nobre”, disse Dimas.

Para a diretora da Verum Eventos, Carla Tuccilio, que realiza a ExpoCorte, o leilão vem somar a circuito. “Para nós é importante esta parceria que dá uma característica diferente, social, ao circuito ExpoCorte, que pela segunda vez será em Araguaína.” Já presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Roberto Paulino, ressaltou a importância da ExpoCorte e do leilão. “Com certeza, todos vestirão a camisa e faremos o melhor leilão da história”, disse. Outra parceira do evento desde a primeira edição, Marilene Carvalho, presidente do Rotary Club de Araguaína, afirmou que os clubes de serviço da cidade vão se unir em prol do evento. “É uma causa nobre, justa, com o objetivo único de proporcionar apoio a entidades e associações que cuidam de pessoas carentes. Nada mais justo a parceria dos clubes de serviço e entidades, que estarão firmes no trabalho para que o leilão seja sucesso.”

(Cristiano Machado)



Fazer um comentario