Centro Municipal de Fisioterapia realiza mais de 200 sessões em um mês

Centro Municipal de Fisioterapia realiza mais de 200 sessões em um mês

 

A unidade atende desde a parte de prevenção até a parte do pós-operatório

O Centro Municipal de Fisioterapia Rivaldo Ferreira Miranda realizou, neste primeiro mês de funcionamento, 224 sessões (procedimentos) em Araguaína. O serviço oferecido pela Prefeitura atende a pacientes que estavam esperando por tratamento especializado de fisioterapia na cidade. Para os próximos meses, estão agendados mais 330 pacientes.

Um dos pacientes que estão fazendo fisioterapia é o pai de Maria Eliziânia Carreiro Barros, o aposentado Abraão Lima Rocha, de 86 anos. “Ele teve AVC (acidente vascular cerebral) há três anos e também tem Alzheimer; ele já estava na lista de espera”, explicou Maria Eliziânia. “Com a fisioterapia ele melhorou bastante; tem mais reflexo, ficou melhor para levantar, ficar de pé, as dores diminuíram. Adorei esse lugar, pois se fosse particular seria impossível a gente fazer o tratamento. Foi a melhor coisa que aconteceu”, disse radiante a filha do aposentado.

A dona de casa Maria Gomes da Costa Carvalho, 52 anos, tem artrose e também está fazendo sessões no Centro de Fisioterapia. “Já estou na terceira sessão. Estava muito ruim da coluna, não conseguia nem deitar. Agora melhorou bastante. Estava precisando desse lugar aqui em Araguaína”, disse satisfeita.

Outro paciente da unidade é o aposentado Luiz Pereira de Sousa, 78 anos. Depois de um acidente ano passado e quebrou a clavícula, ele começou a ter dormência nas mãos e formigamento. “O médico disse que eu precisava fazer fisioterapia e fui encaminhado para cá”, informou Luiz. O aposentado estava na primeira sessão.

Centro

O Centro de Fisioterapia oferece três fisioterapeutas, 10 salas e faz atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 horas. Em média são realizadas 24 sessões por dia; 16 pela manhã e oito no período da tarde.

Os serviços de fisioterapia estão disponíveis a usuários com dificuldades de locomoção, portadores de agravos-ortopédicos (vítimas de acidente, problemas na coluna, hérnia de disco, entre outros), pacientes com problemas mentais e com dificuldades para respirar, bem como tratamento preventivo para reeducação de postura e idosos.

A unidade atende desde a parte de prevenção até a parte do pós-operatório, cirurgias, traumas neurológicos e acidente vascular cerebral (AVC).

(Joselita Matos/Foto: Marcos Filho)



Fazer um comentario