Prefeitura dará apoio para ações da Polícia Comunitária

Prefeitura dará apoio para ações da Polícia Comunitária

Desde atividades em conjunto com os CRAS até em escolas municipais, ações serão para prevenir e diminuir a criminalidade em Araguaína

 

A Prefeitura de Araguaína dará apoio para ações da Polícia Comunitária que serão desenvolvidas no município com o objetivo de prevenir e diminuir a criminalidade na cidade, garantindo uma maior segurança à população. A parceria foi anunciada durante reunião realizada na noite desta quarta-feira, 8, no auditório da Aciara, que discutiu sobre a Polícia Comunitária.

A procuradora geral do Município, Luciana Ventura, representou o prefeito Ronaldo Dimas que está em viagem para Brasília, e a secretária executiva do Trabalho e Ação Social, Socorro Ferreira, participaram da reunião. Também estiveram presentes o promotor de Justiça, Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira; a juíza e diretora do Fórum de Araguaína, Julianne Freire Marques; o presidente da Aciara, Manoel de Assis; a comandante do 2º BPM, Major Patrícia Murussi; o comandante do Corpo de Bombeiros de Araguaína, Major Luzinézio Rocha Pereira; e os representantes das células comunitárias.

O assessor de Polícia Comunitária, tenente coronel Henrique de Souza Lima Júnior, e o tenente Monteiro, coordenaram a reunião para definir as estratégias a serem desenvolvidas em Araguaína.

Município

A secretária executiva do Trabalho e Ação Social, Socorro Ferreira, durante a reunião dispôs a estrutura dos três Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) para que os integrantes das Células Comunitárias de Araguaína possam desenvolver ações sociais junto à comunidade, com o objetivo de prevenir e diminuir a criminalidade nos setores da cidade.

A procuradora geral do Município, Luciana Ventura, que representou o prefeito Ronaldo Dimas, em viagem a Brasília, também informou a todos os presentes que a Prefeitura está à disposição para dar o apoio necessário para a Polícia Comunitária na cidade.

Ações Polícia Comunitária

Segundo TC Henrique, a base de Polícia Comunitária Móvel será reativada e a partir de agosto volta a operar na cidade, com uma equipe mista com policiais civis e militares, e vai trabalhar ostensivamente em vários setores. Também serão realizadas capacitações para formar agentes comunitários de segurança, disponibilizando 200 vagas para a comunidade.

Para 2016, TC Henrique informou que o Governo Estadual pretende ampliar os investimentos na segurança pública, como por exemplo aumentar o efetivo das polícias Civil e Militar, e melhorar a estrutura operacional.

(Joselita Matos/Foto: Marcos Filho)

Fazer um comentario