Mais 1.830 mil famílias de Araguaína realizam o sonho da moradia

Mais 1.830 mil famílias de Araguaína realizam o sonho da moradia

Os sorteios públicos foram marcados pela transparência, credibilidade e segurança

 

Um total de 1.830 famílias realizaram nesta quarta e quinta-feira o sonho da casa própria. Agora, já somam mais de 2.300 pessoas que foram contempladas nos sorteios realizados em junho e nos últimos dias 8 e 9 de julho. Até o final deste ano, as famílias sorteadas irão morar no Residencial Lago Azul, etapas I e IV. Segundo o secretário da Habitação, Geraldo Silva, os sorteios foram transparentes, tranquilos e com acompanhamento das pessoas.

“Credibilidade, segurança e transparência são atributos essenciais do processo antes, durante e depois dos sorteios. Isso significa que não estamos beneficiando ninguém e que estão sendo sorteadas quem realmente precisa”, observou, informando que a previsão é que as casas sorteadas esta semana devem ser entregues até o final do ano.

Últimos sorteios

Foram colocados nas urnas 10.469 nomes para participarem dos sorteios dos grupos 1, 2, idosos e deficientes. No primeiro dia de sorteio, dia 8 deste mês, um total de 2.039 famílias concorriam para 1.281 unidades habitacionais do grupo 1. Nesta quinta, dia 9, mais de 8.430 nomes compuseram a urna para o sorteio de 427 moradias do grupo 2, 373 nomes concorreram a 61 casas reservadas aos idosos e 375 a 61 moradias para deficientes.

Nos dois dias, mais de 2 mil pessoas acompanharam de perto, no Estádio Mirandão, o sorteio das casas do novo loteamento. A lista com os nomes dos beneficiários sorteadas será publicada no Diário Oficial na data provável desta sexta-feira, dia 10.

Quarta

Elisângela Alves foi a segunda sorteada na quarta-feira. Ela deu pulos de alegria e emocionada afirmou que há 10 anos tenta realizar seu maior sonho: ter a sua própria casa. Elizângela e seus três filhos vão deixar a casa de aluguel e se mudar para a casa nova até o final deste ano. “Depois que saí da casa dos meus pais, eu e meus filhos sempre moramos ou de favor ou de aluguel”, lamentou a dona de casa, juntando as mãos em sinal de agradecimento. “Essa casa não é minha, mas de meus filhos, vou deixar de herança para eles”, prometeu.

Zuleide Nunes compartilha da emoção de dona Elizângela. Ao ser sorteada, a cozinheira chorou e ainda sem acreditar fez planos. “Já tem dias que estou organizando mentalmente como que vai ser minha futura casa. Vou morar com a Nágela, Wádila e Alexandre, meus filhos”, adiantou. Há três anos ela tenta realizar o sonho de sair do aluguel. “Assalariada, ela conta que não tem condições de comprar uma residência. “Só em pensar que eu estarei dentro da minha casa e que vou para o serviço sabendo que meus filhos vão estar bem, pra mim, é muita felicidade”, pontuou.

Quinta

Nesta quinta, a aposentada Beroniza de Sousa foi sorteada no grupo dos idosos. Aos 75 anos de idade, com o salário que ganha paga aluguel, água, energia e compra remédios para dor de coluna e osteoporose. “Minha vida é muito difícil, agora com a casa própria, tudo vai melhor, com fé em Deus”, disse, com lágrima nos olhos.

Também aposentado, seu Adão Ribeiro, de 87 anos, com sua simpatia soube reconhecer o esforço da atual gestão para que ele conquistasse um lar. “Naquele outro tempo não existia isso e muita gente não agradece hoje. Temos que agradecer a Deus e ao prefeito. Eu sei reconhecer a importância disso tudo pra mim”, finalizou ele, com um chapéu na cabeça.

Estrutura diferenciada
As 2.530 casas do Lago Azul estão sendo construídas em concreto armado e tijolo e contam com portas externas metálicas, janelas metálicas e em blindex, telhado cerâmico, forro em PVC, cerâmica e aquecedor solar. As casas possuem dois quartos, sala, cozinha, banheiro, pintura texturizada, área de serviço coberta e, em um deles, energia solar.

Além disso, as etapas do Lago Azul irão dispor de escola, creche, Unidade Básica de Saúde e Centro de Referência de Assistência Social, além de infraestrutura urbana completa, como pavimentação asfáltica, meios-fios, guias de sarjetas, drenagem pluvial, redes de água, esgoto, energia elétrica e telefone.

(Weberson Dias/Foto: Marcos Filho)

Fazer um comentario