Inovações e história das Olimpíadas encantam público no 7 de Setembro em Araguaína

Inovações e história das Olimpíadas encantam público no 7 de Setembro em Araguaína

Dois mil alunos, esportistas e militares se dividiram em 24 pelotões. Mais de oito mil pessoas prestigiaram o evento em Araguaína

Em Araguaína, a comemoração dos 193 anos da Independência do Brasil reservou grandes celebrações. O tradicional Desfile Cívico e Militar de 7 de Setembro, organizado pela Prefeitura, aconteceu na Avenida Filadélfia e reuniu, na manhã desta segunda-feira, mais de oito mil pessoas, entre participantes e público. O desfile contou a história das Olimpíadas, manteve a tradição das fanfarras e inovou com a participação de skatistas e patinadores. Ao todo, foram 24 pelotões.

“É importante que preservemos a civilidade. Um dos caminhos é a escola. O outro é momentos como esses. Amar nossa pátria faz parte da vontade de tornar nosso País e, consequentemente, nossa cidade melhores”, avaliou o prefeito Ronaldo Dimas.

Olímpíadas
O tema deste ano foi escolhido devido à realização dos Jogos Olímpicos no Brasil, que acontecem em 2016 no Rio de Janeiro. Além das modalidades esportistas, os pelotões das escolas municipais contaram a história dos jogos, as belezas da cidade-sede e trouxeram apresentações artísticas, como a ginástica rítmica.

O deficiente visual Hudson Rafael, de 11 anos, aluno da Escola Municipal Zeca Barros, participou do desfile pela primeira vez. Ele estava no pelotão que representava os atletas paraolímpicos. “Penso em ser atleta, jogo vôlei e futebol, participar do desfile é emocionante”, contou.

A professora Alda Alves, da Escola Municipal Olavo Bilac, explicou que o desfile é a culminância do patriotismo que é trabalhado em sala de aula. “Mostramos a eles sobre a importância de estar representando o País nos dias de hoje”, apontou.

Inovações
Grupos de patinadores e skatistas foram as inovações deste ano no desfile. O objetivo da participação no evento é o incentivo ao esporte, como explica um dos idealizadores do Grupo RUA, Charles Michel Vasconcelos: “Estamos divulgando o esporte e esta modalidade está presente em nossa cidade com 93 membros ativos”.

Os skatistas se apresentaram na avenida mostrando algumas manobras do esporte. “Queremos chamar a atenção para um esporte dinâmico e de boa aceitação. Temos mais de 100 participantes ativos na cidade”, assinalou o skatista Fábio Souza.

Tradição
A tradição das fanfarras foram bem evidenciadas na apresentação. Além da Fanfarra Municipal, mais sete escolas apresentaram músicas e ritmos ensaiados o ano inteiro para o evento. Como é o caso da estudante Ângela dos Santos, que participa há três anos da fanfarra do Colégio Santa Cruz. “A fanfarra representa a música para o nosso País. Vim desfilar porque formamos o futuro desta tradição”, afirmou a estudante.

Além das fanfarras, pelotões tradicionais do desfile também se apresentaram na avenida, como a Universidade da Maturidade, escolas estaduais, representantes da Maçonaria, como a Ordem Demoley e a Ação Paramaçônica Juvenil (APJ), e o Corpo de Bombeiros.

Público
Levar a família para assistir ao evento também já é tradicional no 7 de Setembro. A avó Eva de Castro estava com mais 10 membros da família, entre filhos e netos, para prestigiar o desfile. “Gostaria que nossos filhos crescessem com essa tradição, assim como nós fomos criados, festejando este dia”, explicou.

(Thatiane Cunha/Foto: Leila Mel)



Fazer um comentario