1º Festival Gastronômico Chambari Show lota Praça das Bandeiras

1º Festival Gastronômico Chambari Show lota Praça das Bandeiras

Tradicionalmente da região, o chambari agrada aos paladares mais exigentes e ganhou evidência durante o evento nesta quarta-feira

 

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, acompanhado da primeira-dama, Nil Dimas, prestigiou na noite desta quarta-feira, 23, o 1º Festival Gastronômico de Araguaína – Chambari Show, promovido pelo Sebrae em parceira com a Prefeitura, na Praça das Bandeiras. Para servir o produto durante o Chambari Show, foram montadas dez barracas e 20 cozinheiras serviram o produto aos participantes, que receberam senhas.

O festival faz parte do Movimento Nacional Compre do Pequeno Negócio e teve como principal objetivo dar visibilidade a uma das comidas tradicionais do Tocantins, além de valorizar a cultura e a gastronomia regional. O preparo dos pratos foi acompanhado pela Vigilância Sanitária Municipal e o evento contou também com a presença de membros do Rotary e da Aciara.

Programação

Durante o evento, Dimas cumprimentou as cozinheiras e degustou o famoso chambari. Em seguida, o grupo Artpalco apresentou uma peça teatral com o tema ‘Empreendedorismo’ o Stúdio em Cena fez uma apresentação de dança. Em seguida, as 20 cozinheiras, que também são empreendedoras individuais, foram apresentadas ao público e receberam das autoridades do Município os certificados do curso de Empreendedorismo e troféus de participação no festival. Depois, a noite foi ao som do MPB de Tim Morais e forró da Banda Nocaute.

No festival, Dimas afirmou que há 30 anos conhece chambari e pelo menos uma vez por semana faz o prato em casa. O prefeito destacou que a comida faz parte do dia a dia do araguainense.  “As pessoas amam chambari, que tornou-se patrimônio de nossa cidade e referência alimentar para boa parte do Tocantins, principalmente para a região norte. Além disso, muitos araguainenses vivem economicamente da iguaria, sem falar que é muito saboroso”, elogiou o gestor.

O secretário do Desenvolvimento Econômico, Joaquim Quinta Neto, assegurou que a Prefeitura de Araguaína aderiu ao movimento “Compre do Pequeno Negócio” a fim de valorizar, potencializar, evidenciar e apoiar ainda mais os autônomos, seja ele do campo ou da cidade. “Ao contrário do que muitos pensam, o prato não está restrito à classe economicamente menos favorecida, mas está presente nas mesas de muitos empresários da cidade”, revelou, acrescentando que o negócio do chambari movimenta a economia.

“A cultura local assimilou bem essa iguaria, é de grande aceitação e está enraizado na cultura local. O chambari é um alimento de baixo custo e de alto valor nutritivo”, destacou.

Microempreendedores

O prato de chambari degustado pelo prefeito e a primeira-dama foi o da cozinheira Cristiane Goulart. Há apenas quatro anos no Mercado Municipal, ela veio de Goiânia e conheceu o prato através de seu irmão. “Um dia ele chegou em Goiânia, fez o prato, comi, gostei e fiquei no pé dele até ele me ensinar”, lembra a cozinheira Cristiane, que antes fazia pratos finos e deixou a capital goiana para servir comida tão popular em Araguaína, 24 horas por dia, de segunda a segunda.

Assim como Cristiane, é Maria do Socorro Freitas. De cozinheira e auxiliar de cozinha dos outros para dona do próprio negócio, ‘Mariazinha’, como é conhecida, está desde 2003 no Mercado Municipal. “Sempre tive o sonho de ter meu próprio box e viver do chambari. Com esse trabalho, construí uma casa, consegui criar três filhos e emprego outras cinco mulheres”, disse.

Josué Almeida aprovou a iguaria com farinha de puba, pimenta e cheiro verde. “Tá muito gostoso, bem temperado, melhor que isso, só mais outra ‘pratada’ para dar ‘sustância’”, disse o pedreiro que prestigiou o 1º Festival Gastronômico.

Segundo a gerente regional do Sebrae, Ilma Lopes, a crise motiva o microempreendedor e a pequena empresa a sair da mesmice e inovar. “Hoje saímos do quadrado para mostrar à população que o chambari é do nosso Estado, da nossa cidade, além de movimentar a economia da região”, disse. “Um total de 52% da folha de pagamento de todo o Brasil é feito pelos pequenos. No Tocantins, 37% do Produto Interno Bruto é gerado pela microempresa. Portanto, precisamos valorizar essas microempresas, que tanto faz, gera empregos e arrecada para o País”, finalizou. 

Chambari

Feito do osso da perna e da mão do gado, o chambari, patrimônio imaterial do Estado, é apreciado em várias barracas espalhadas pela cidade. Em Araguaína, é possível encontrar o alimento no Mercado Municipal e Feirinha. O chambari faz parte da iconografia e do imaginário tocantinense, ganhando força após a apresentação do prato em rede nacional. Na cidade, o prato é comumente consumido com farinha de puba.

(Weberson Dias/Foto: Marcos Filho)



Fazer um comentario