Produtores trocam experiências sobre florestas plantadas

Produtores trocam experiências sobre florestas plantadas

Encontro Estadual foi promovido pelo Sebrae em Araguaína

O Sebrae Tocantins, juntamente com parceiros como Prefeitura de Araguaína, Sindicato Rural e Aciara, promoveu na noite desta terça-feira, 27, o Encontro Estadual sobre Florestas Plantadas, no Tatersal do Parque de Exposições. O principal objetivo do evento foi de disseminar o conhecimento sobre esta atividade econômica, apresentando casos de sucesso na cultura do eucalipto e da seringueira no Tocantins; sendo aproveitado o momento também para expor o Diagnóstico de Florestas Plantadas do Estado do Tocantins.

Produtores de Araguaína e da região circunvizinha, além de caravanas dos municípios de Araguatins, Augustinópolis e Palmas, prestigiaram o encontro, a fim de tirarem suas dúvidas e fazer uma troca de conhecimento.

O diretor de operações da EcoBrasil Florestas, Romeu Alberto Sobrinho, participou do encontro e comentou sobre a importância da oportunidade de discutir sobre florestas plantadas no Tocantins, estado privilegiado para este tipo de plantio. “O Tocantins tem uma posição privilegiada em relação aos outros Estados, porque primeiro a floresta independente maior do Brasil está aqui, isso atrai muito investidores; segundo porque a logística do Estado permite chegar ao porto de Itaqui de uma maneira fácil, ou pela rodovia ou pela ferrovia Norte Sul, que é muito mais barato”, pontuou.

Sobrinho falou ainda sobre a procura pela madeira que vem aumentando nos últimos anos. “A procura pela madeira hoje começa a ser uma coisa muito importante, inclusive para a geração de energia, para a biomassa”, explicou.  “A nossa empresa é uma empresa de reflorestamento. Nós temos 117 mil hectares aqui no Estado do Tocantins. Já temos plantados 36 mil hectares, são plantios de dois até quase sete anos já, quase em época de corte alguns”, afirmou.

O analista técnico do Sebrae e gestor do evento, Francisco Gomes, comentou que o papel da instituição é de orientar, buscar informações para o produtor, trazer novas tecnologias para que o produtor possa levar para as suas propriedades. “Muitas vezes o produtor tem a propriedade, ele quer trabalhar só que não sabe os caminhos corretos de como chegar lá. Então, através do Sebrae, a gente está orientando, esclarecendo, abrindo o caminho para que ele consiga ou plantar eucalipto ou seringueira para aumentar a renda da propriedade. Eventos como esse vem ao encontro da necessidade dos produtores em obter mais conhecimento sobre este tipo de plantio”, afirmou.

Diagnóstico

O palestrante José Fernando Canuto Benesi, da Associação Brasileira de Produtores e Beneficiadores de Borracha Natural (Abrabor), apresentou o Diagnóstico de Florestas Plantadas no Tocantins durante o encontro.

De acordo com Canuto Benesi, pelo levantamento realizado, o Tocantins hoje conta com uma área efetivamente plantada de 131.049 hectares; sendo que desses 131 mil hectares, 126.430 hectares são para fins madeireiros, principalmente eucalipto e peca. “Fora essa área, nós temos aqueles cultivos, que não são para fins madeireiros, e que se destacam o plantio das seringueiras, que já tem mais de quatro mil hectares plantados”, explicou.

Ainda segundo o palestrante, o Tocantins é um Estado que tem uma aptidão florestal muito grande, devido à temperatura, luminosidade, ideal para o desenvolvimento da silvicultura de um modo geral.  Benesi comentou ainda sobre a instalação de uma unidade da Embrapa em Araguaína. “Vai ajudar e muito, até porque, o que falta muito hoje, em todas as áreas do agronegócio, mas principalmente nessa área de florestas, são pesquisas que possam dizer ao produtor com certeza como e onde deve plantar”, afirmou.

(Joselita Matos)



Fazer um comentario