Saúde atualiza enfermeiros sobre dengue, febre de chikungunya e zika vírus

Saúde atualiza enfermeiros sobre dengue, febre de chikungunya e zika vírus

O Governo do Tocantins, preocupado com os crescentes números nacionais de casos de doenças como a Zica, promove, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), uma atualização e qualificação dos profissionais de serviços de saúde no atendimento aos pacientes suspeitos de doenças vetoriais. Enfermeiros dos 139 municípios tocantinenses, nos dias 1 e 2 de dezembro, participarão do Curso de Atualização em Epidemiologia, Diagnóstico e Manejo Clínico em Dengue, Febre de Chikungunya e Zika Vírus. O curso acontece no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em Palmas.

Participam da capacitação, profissionais de nível superior de enfermagem que atuam em serviços de Atenção Básica, Média e Alta Complexidade da rede pública e privada de saúde. A proposta é atualizar e preparar os profissionais enfermeiros para garantir a detecção precoce, o adequado manejo clínico e a assistência de enfermagem em relação a essas doenças.

Dengue

Em 2015, em todo o Estado, foram notificados, até o momento, 16.022 casos suspeitos de dengue, enquanto durante todo o ano de 2014 foram notificados 9.347 casos.

Entre os sintomas mais comuns da dengue estão febre alta (39° a 40°C) de início abrupto e que geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos e manchas na pele. “Entre o terceiro e o sétimo dia após o início dos sintomas, é comum a diminuição ou o desaparecimento da febre”, ressaltou a gerente estadual da Dengue, Febre Amarela e Febre de Chikungunya, Christiane Bueno.

Zika

Segundo relatório divulgado pelo Ministério da Saúde, 16 estados brasileiros já confirmaram a circulação do vírus Zika. No Tocantins, já foram confirmados seis casos registrados em Palmas (4), Araguaína (1) e Colinas do Tocantins (1).

A doença é considerada mais leve que a dengue, isso porque até 80% dos casos não apresenta sintomas. Nos demais, os sintomas mais comuns são manchas avermelhadas pelo corpo, coceira intensa, febre baixa, dor de cabeça, vermelhidão nos olhos, dor atrás dos olhos, dor nas articulações e, em alguns casos, tosse e vômitos. Os sintomas e sinais podem desaparecer após o período de três a sete dias do início do quadro.

Recentemente, em razão do estabelecimento de estado de emergência no país, devido ao aumento no número de casos de microcefalia associados à infecção por zika vírus, a Gerência de Dengue e Febre Amarela tem trabalhado na atualização dos profissionais de saúde em relação a esta doença.

Chikungunya

Com relação à febre de chikungunya, até o momento, não há casos confirmados no Tocantins. “Apesar disso, a Sesau está capacitando e orientando profissionais de toda rede de saúde para permitir que os profissionais da rede pública e privada de saúde estejam aptos a identificar casos da doença e oferecer aos pacientes suspeitos o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde”, explicou Christiane Bueno.

Entre os sintomas mais comuns da febre de chikungunya estão febre acima de 38,5ºC e de início repentino, dores intensas nas articulações não explicadas por outras causas. Também pode ocorrer dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele.

(Juliana Matos/Foto: Marcio Vieira)

Fazer um comentario