Controle químico é realizado no combate ao Aedes aegypti em Araguaína

Controle químico é realizado no combate ao Aedes aegypti em Araguaína
Realizada diretamente onde há focos e casos confirmados de dengue, ação é uma das formas de combate ao mosquito

Uma das formas de combate ao mosquito transmissor da dengue, Chikungunya e, agora, o Zika Vírus, é o controle químico onde há focos do Aedes aegypti. Em Araguaína, este combate é feito durante o ano inteiro, todos os dias. Nesta segunda-feira, 7, o controle será feito no Setor Dom Orione; na última semana, o trabalho foi realizado nos setores Eldorado e Rodoviário.

Uma equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) vai às residências, comércio ou em locais onde há notificações de casos suspeitos ou positivos, para matar o mosquito adulto. O controle é feito com inseticida à base de água, o Malation.

A partir do ponto onde tem o caso, a equipe faz o trabalho de bloqueio em uma área que abrange 300 metros ao redor, compreendendo cerca de nove quarteirões. Os moradores são informados de que será feito a borrifação, além de dar orientações sobre o combate, diagnóstico precoce e o tratamento.

A borrifação é feita sempre a partir das 17 horas, pois é esse o horário que o mosquito sai para se alimentar e, consequentemente, picar o homem. Normalmente, é feito um bloqueio por dia, mas quando aumenta o número de notificações, faz-se dois bloqueios.

Destaca-se a importância do envolvimento da população no combate ao mosquito, tanto evitando o acúmulo de lixo e água nos quintais de sua residência, como também deixando que os agentes de combate a endemias e borrifadores possam entrar nas casas e fazer o trabalho de prevenção.

(Joselita Matos/Foto: Marcos Filho)



Fazer um comentario