Em cerimônia emocionante, 13 internos encerram tratamento na Comunidade Vida Nova

Em cerimônia emocionante, 13 internos encerram tratamento na Comunidade Vida Nova
Após nove meses em recuperação, eles retomam suas atividades normais, no convívio familiar e social. Dois casais ficaram noivos durante a solenidade

 

Com momentos de muita emoção com apresentação teatral, oração, louvor e até pedidos de casamento, a Comunidade Terapêutica Vida Nova entregou na tarde do último domingo, 6, certificados para 13 internos que concluíram o tratamento de dependência química. Foram nove meses de recuperação, onde voluntariamente os internos vivenciaram muita espiritualidade, rodas de conversas e terapia ocupacional. Familiares dos internos, autoridades e comunidade estiveram presentes na solenidade. A comunidade tem apoio da Prefeitura de Araguaína.

Felizvagner Paixão Sousa, no momento de seu depoimento, arrancou lágrimas da plateia, ao pedir a mão da namorada, Francisca Leidiana, em casamento. “Ela é irmã de um outro interno e quando veio visitá-lo, nos conhecemos e nos apaixonamos, ela que me deu força para seguir e tenho certeza que continuará sendo meu alicerce”, contou.

Seguindo o exemplo de Felizvagner, Maria Francisca das Chagas que também conheceu Fabiano Dias na Comunidade, pediu-o em casamento. “Parece estranho uma mulher fazer o pedido, mas sinto que juntos podemos construir uma vida nova. Conheci-o quando meu filho estava na Comunidade, em recuperação, um ano que nos conhecemos e três que já moramos juntos. Agora, é oficializar a união”, disse. Tanto Francisca como Fabiano aceitaram os pedidos.

Autoridades
Para o presidente da Comunidade Terapêutica Vida Nova, Wagner Enoque de Souza, essas cerimônias são marcantes. “Fico muito emocionado de poder perceber que eles agora podem seguir. Já formamos 25, e mais de 60 já passaram pela comunidade, cada um que recebe o certificado é um estímulo para continuarmos com essa missão. Através da parceria que temos com empresas, muitos já foram encaminhados para o mercado de trabalho.”, disse.

O secretário da Saúde do Município, Jean Coutinho, emocionou-se várias vezes com os depoimentos. “Meu domingo foi especial, vou sair daqui com o coração cheio de alegrias. Os internos que saem hoje são testemunho de vida e a história de cada um vai inspirar outras pessoas. A parceria que temos é muito importante e queremos continuar”, destacou.

O secretário da Habitação, Geraldo Silva, representou a madrinha da Comunidade, a primeira-dama Nil Dimas, que não pode estar presente mas enviou uma mensagem aos formandos. Também marcou presença na solenidade o vereador Xeroso e outras autoridades.

Depoimentos
Edilson Feitosa Silva tem 45 anos e a metade deles esteve envolvido com drogas. Ele enxergou na comunidade uma luz. “Tive dificuldade no início, principalmente de convivência, depois descobri que aqui podia ser o caminho e com muita persistência consegui, hoje estou recuperado”, contou com lágrimas nos olhos.

Raildo Santos e Silva, de 27 anos, recebeu o certificado em 2014 e hoje ajuda na casa. “Hoje estou inserido no mercado de trabalho, reatei o casamento e estou muito feliz. Ajudar os que estão entrando agora é uma forma de retribuir o que eles já fizeram por mim”, relatou.

Comunidade
Fundada em 3 de fevereiro de 2014, a Comunidade Terapêutica Vida Nova, tem como missão recuperar usuários de drogas. O espaço cedido pela Prefeitura está localizado na área do antigo viveiro, a cerca de quatro quilômetros da cidade. Os internos contam com uma estrutura física com espaço para realizar as atividades de recuperação, trabalhos e lazer.

Formandos
Edilson Feitosa da Silva
Felizvagner Paixão Souza
Flávio José Pires Costa
Francisco Ferreira de Andrade
Genisvaldo Veloso de Andrade
Isac Martins Pereira
João de Deus Bezerra Andrade
João Batista Vieira Soares
Maque Dias Ferreira
Maycon Roliston Silva
Pedro Henrique Brito Miranda
Wesney de Souza e Silva
Ronyel Ribeiro Bastos

(Gláucia Mendes/Foto: Marcos Filho)



Fazer um comentario