Laboratórios da Polícia Científica recebem novos equipamentos e reagentes químicos

Laboratórios da Polícia Científica recebem novos equipamentos e reagentes químicos

A Superintendência de Polícia Científica, da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO) promove, nesta segunda-feira, dia 25, às 10 horas, no Laboratório de Análises Forenses, situado dentro do Instituto de Medicina Legal (IML), a entrega de 72 itens, para o Laboratório do Instituto de Genética Forense (IGF), Laboratório de Revelação em Fragmentos Digitais, do Instituto de Identificação (I.I), Instituto de Análises Forenses (LAF) do Instituto, de Criminalística (I.C), e o Instituto de Medicina Legal (IML), o qual também recebe ainda, 15 aparelhos de DVD, atendendo ao projeto de humanização nas recepções da sede e dos 13 Núcleos existentes no interior.

Além de vidrarias e reagentes, o Instituto de Identificação (I.I) da Polícia Científica recebe ainda, cinco guilhotinas e cinco máquinas de plastificação a quente, facilitando a entrega de documentos de identidade aos usuários que, de acordo com a Diretora do Instituto de Identificação, Francilina Parrião, “resultam em mais segurança documental”.

Dentre as vidrarias a serem entregues aos laboratórios dos institutos, que compõem a Polícia Científica estão: pipetas volumétricas, pipetas graduadas, tubos de ensaio, bastões de vidro, provetas em vidro, pipetas graduadas de paster, erlemeyers graduados, buretas, funis, instrumento denominado “vidro de relógio” para ensaios químicos além de peras de borracha para pipetas e escovas para a higienização de tubos de ensaio de diversos tamanhos e ainda 42 mil pares de luvas de procedimentos, de variados tamanhos.

De acordo com o Perito Rogério Olavo Marçon, Chefe do LAF, “as vidrarias laboratoriais, utilizadas nas análises e preparo de amostras, são suficientes para uso por um período de pelo menos, dez anos”, assegura.

O perito Gilvan Nascimento Nolêto, superintendente da Polícia Científica, enfatiza que os reagentes químicos vão proporcionar mais celeridade na realização de exames de interesses periciais em diferentes áreas, como por exemplo, a análises de substâncias pesticidas (venenos), drogas, análise do PH de água, além de detecção de pólvora e chumbo, se presentes em algumas substâncias. Todos os insumos e equipamentos foram adquiridos por meio de recursos do Governo Estadual, exceto os aparelhos de DVD, adquiridos por meio de convênios com a SENASP.

(Rogério de Oliveira)



Fazer um comentario