Ex-dependentes químicos realizam curso de reciclagem em Araguaína

Ex-dependentes químicos realizam curso de reciclagem em Araguaína

O curso de uma semana, promovido pela Prefeitura, trouxe aos internos um novo olhar sobre o lixo

Aconteceu na última semana a entrega de diplomas do curso “Arte e Reciclagem” na Casa de Acolhimento Bom Pastor, em Araguaína. Os alunos, dependentes químicos em tratamento e moradores da casa, realizaram trabalhos com reciclagem durante cinco dias. Eles aprenderam a construir objetos e utensílios de casa a partir de pote de margarinas, CDs e caixas de leite.

O resultado do curso foram miniaturas de bicicletas e vasos de plantas, tudo tão esteticamente bem trabalhado que é quase imperceptível imaginar que o material foi construído a partir do lixo.
A iniciativa com o internos faz parte do Projeto “Comunidade Cidadã”, da Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Habitação.

O objetivo da qualificação é de que as oportunidades cheguem até os bairros mais afastados e também a comunidades que precisem qualificar seus membros.

Arte e reciclagem
A professora Joana Brito realiza esse trabalho há alguns anos e conta que já participou por muito tempo de projetos em escolas com mães e crianças. Hoje, Joana trabalha especificamente com a proposta do “Arte e Reciclagem”. Ela conta como seis volumes grandes de lixo, por exemplo, podem reduzir para meio saco de lixo, depois da perspectiva da reciclagem.

“Quando eu percebi a riqueza que existe dentro do lixo, transformá-lo em arte para ensinar as pessoas a criarem mais e ainda ganharem dinheiro, me motivou muito!”, diz animada.

O membro da Casa Bom Pastor Davi Siqueira já foi pedreiro e pintor, além de ter habilidades com eletricidade. Ele está na casa há aproximadamente 30 dias e é um dos mais empolgados com o curso.

“Dá um incentivo enorme, ocupa muito nossa mente, isso pra gente é ótimo, é a primeira oficina que fiz aqui, espero que seja a primeira de muitas. Fiz jarro e bicicletinhas que nunca imaginei”, comenta animado.

O Rubervan, que tem 47 anos e era vendedor, estava na casa há poucos dias e confessa: “Posso sair daqui depois, sabendo fazer algo novo, estou muito feliz porque eu mesmo fiz um jarro hoje e a aula da professora é bem prática, eu achei maravilhosa”, admite com os olhos cheios de lágrimas.

Comunidade Cidadã
Os cursos e oficinas vão estar em movimento pelos CRAS, novos residenciais, como o Costa Esmeralda e Lago Azul, e também em comunidades e bairros mais afastados. A Secretaria atenderá não só a população como também grupos que contatem e estiverem necessitando de qualificação.

Desde o ano de 2013, são ofertados cursos profissionalizantes na comunidade araguainense. O Projeto “Comunidade Cidadã” capacita profissionalmente as pessoas dessas famílias na busca da geração de renda como retorno para elas. O programa privilegia em primeiro lugar as famílias vinculadas ao Programa Bolsa Família, bem como famílias inseridas no Cadastro Único. Caso as vagas não sejam totalmente preenchidas, qualquer pessoa pode se inscrever.

(Fernanda de Alcantara/Foto: Marcos Filho)



Fazer um comentario