Acolher bem o paciente é tema de treinamento para colaboradores do Hospital Municipal e UPA

Acolher bem o paciente é tema de treinamento para colaboradores do Hospital Municipal e UPA

Os colaboradores da Unidade de Pronto Atendimento “Anatólio Carneiro Dias” (UPA do Araguaína Sul) e do Hospital Regional de Araguaína (HMA) estão recebendo um treinamento de atualização sobre acolhimento de pacientes dentro do sistema de classificação de risco preconizado pelo Ministério da Saúde. As primeiras turmas formadas por enfermeiros e técnicos participaram do curso nos dia 9 e 10 e a próxima etapa será nos dias 16 e 17 de março para agentes da portaria, recepcionistas, nutrição, entre outros departamentos.

A enfermeira palestrante, Aracy Pereira Barros, explica que a ação é uma nova implementação devido a chegada do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar – IBGH para gerir as unidades e algumas mudanças no quadro de colaboradores. “O diferencial desta vez é inserir o hospital neste universo porque até então o foco era voltado apenas para a UPA. Mas a direção do IBGH quer capacitar todos os colaboradores e sistematizar isso nas unidades”.

Todos são responsáveis

O foco do treinamento está na conscientização de que é preciso acolher todo paciente que dá entrada em qualquer uma das unidades geridas pelo IBGH, sempre observando os critérios estabelecidos pelo MS.

Antes, a concepção era de que a equipe de acolhimento fosse formada apenas por médicos, enfermeiros e técnicos. Mas o ideal é inserir todos os colaboradores. “São todos aqueles que têm contato direto com o paciente. Queremos evitar aquela situação em que o paciente é bem acolhido por alguns profissionais, mas é destratado por outros. A pessoa que busca atendimento na UPA ou HMA está doente, fragilizada, muitas vezes nervosa, e precisamos de colaboradores capacitados para dar o suporte que ela precisar”, informa a analista de Treinamento e Desenvolvimento do IBGH, Samantha Vitorino Coelho.

Bem estar do paciente

A palestrante abordou todas as situações e comportamentos necessários para oferecer um bom acolhimento aos pacientes como bom senso, linguagem adequada, educação e respeito aos protocolos internos das unidades. “É importante escutar o que paciente tem a dizer e informá-lo sobre todos os procedimentos que vão acontecer para que não haja qualquer problema por falta de comunicação”, pontua Aracy.

Para a coordenadora administrativa da UPA, Sivanilda Mariano, o engajamento de todos os colaboradores é a receita para que o acolhimento seja eficiente. “O acolhimento já tem que começar do lado fora, lá na recepção, e ser mantido para todos os outros setores da UPA ou HMA. Se todos falarmos a mesma língua, conseguiremos melhorar”.

As informações também foram bastante úteis para a recém-contratada Maria da Conceição Ribeiro Coelho, técnica de Enfermagem. “Entrei há pouco tempo na instituição, mas aprendi bastante sobre a parte do acolhimento, foi o que eu aproveitei mais. A palestra transformou o conhecimento de todos os que assistiram e fará a diferença na hora acolher e tratar todos os pacientes”.

(Foto: Ricardo Sottero)



Fazer um comentario