Araguaína ganha prêmio com trabalho de prevenção e controle da hanseníase

Araguaína ganha prêmio com trabalho de prevenção e controle da hanseníase
O Prêmio Doutor Eduardo Novais Medrado foi entregue no Congresso Norte e Nordeste de Secretarias de Saúde, em Palmas

A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Saúde, ganhou em 1º lugar o Prêmio Doutor Eduardo Novais Medrado, na II Mostra Norte e Nordeste de Experiências na Atenção Básica. A Vigilância em Saúde no Tocantins, com o trabalho “A Implantação, Implementação de Ações Contingenciais de Vigilância, Prevenção e Controle da Hanseníase”, a apresentação aconteceu hoje, 20, no 4º Congresso Norte e Nordeste de secretarias municipais de saúde, em Palmas.

Durante o Congresso, a Prefeitura também participou com a amostra Proteção dos Agentes de Combate de Endemias (ACE) do Município de Araguaína, organizada por equipe do Centro de Referência do Trabalhador (Cerest). Além disso, o secretário executivo da Saúde, Lucas Moreira, coordenou uma mesa redonda sobre a investigação de surtos e a equipe do Núcleo de Apoio técnico (NAT) e Ouvidoria do SUS, do Município também participaram de um dos temas.

Na oportunidade, a coordenadora do Comitê Executivo para Monitoramento das Ações da Saúde no Estado do Tocantins (Cemas/TO), a juíza Milene de Carvalho Henrique, destacou o Município de Araguaína como referência na eficiente solução de demandas judiciais e que o atendimento da Ouvidoria do SUS é um canal importante de comunicação com a população.

Projeto vencedor
Uma das finalidades do trabalho de Implantação, Implementação de Ações Contingenciais de Vigilância, Prevenção e Controle da Hanseníase é fortalecer as ações de vigilância no controle da hanseníase na Atenção Básica com ações inovadoras para quebrar a cadeia de transmissão da doença.

A busca ativa de novos casos é realizada por equipes que vão de casa em casa, para aumentar o diagnóstico precoce, se for detectados casos novos de hanseníase. O trabalho é realizado em áreas prioritárias e pré-selecionadas no Município.

“É gratificante o reconhecimento de todos da região Norte e Nordeste. Saber que nosso trabalho foi reconhecimento e ter a certeza que estamos fazendo integração entre a Atenção Básica e Vigilância em Saúde e que o nosso Município está trabalhando no rumo certo às doenças negligenciadas como é a hanseníase”, disse a autora do projeto, a enfermeira coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Hedisônia de Jesus Brilhante Costa.

Os coautores do projeto foram os colaboradores da Secretaria da Saúde, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, Bruno Medrado Araújo, Idvânio de Sousa Veloso e Renata Mendes Borges.

Congresso
Participaram do Congresso gestores e técnicos da área da Saúde e comunidades científicas e acadêmicas. Representantes de secretarias municipais de estados das regiões Norte e Nordeste, Governo do Estado, Conselho Nacional de Secretarias da Saúde (Conasems) e de outras instituições da área da Saúde. O congresso teve o apoio do Ministério da Saúde.

(Gláucia Mendes)



Fazer um comentario