Observatório Social do Brasil em Araguaína será apresentado à sociedade e entidades parceiras

Observatório Social do Brasil em Araguaína será apresentado à sociedade e entidades parceiras

A sociedade de Araguaína dará mais um passo para a consolidação do Observatório Social do Brasil no município. No próximo dia 10 de junho (sexta-feira), às 19h30, os mobilizadores locais promoverão uma palestra com a representante do OS do Brasil e conselheira Federal do CFC, Vania Labres, no auditório da FIETO.

A atividade tem o intuito de demonstrar como deve funcionar e o qual o verdadeiro propósito de um Observatório Social, mostrando os resultados alcançados e exemplos de economia gerada onde já estão implantados. O encontro também pretende buscar a adesão dos voluntários e entidades que farão parte desta importante organização.

De acordo com a organização, a apresentação representa uma oportunidade ímpar de participação da sociedade na busca de uma gestão mais justa dos recursos públicos, maior transparência e evitar qualquer forma de irregularidade. A ideia é motivar o cidadão a sair de mero espectador indignado à ação efetiva e sistemática contra a corrupção.

OS Araguaína

O Observatório Social de Araguaína propõe uma nova frente de acompanhamento sobre o poder público no município – Prefeitura e Câmara de Vereadores – a fim de avaliar todas as ações, processos licitatórios, efetividade da atividade legislativa, comparativo de indicadores de gestão pública e acompanhamento dos gastos públicos, contribuindo para a lisura e transparência das decisões, bem como assegurando o fiel cumprimento das finalidades propostas na gestão pública.

Primeiros passos

No dia 23 de maio, houve o primeiro encontro dos mobilizadores locais do OSB em Araguaína com a unidade de Palmas. Os participantes compartilharam as informações necessárias para a implantação do Observatório na primeira cidade da região norte do Estado.

A palestra de sensibilização faz parte da programação junto a entidades, associações, órgãos públicos e toda a sociedade para dar a publicidade, capilaridade e independência à entidade por meio da adesão de membros e parceiros institucionais da sociedade civil organizada.

Observatório Social do Brasil

Presente em 105 cidades de 19 Estados, a entidade trabalha com uma metodologia própria e conta com contribuição de mais de três mil voluntários. Nos últimos três anos, o Observatório Social do Brasil estima que as ações ajudaram na economia de mais de R$ 1,5 bilhões aos cofres municipais.



Fazer um comentario