São João do Cerrado começa nesta quinta-feira em Araguaína

São João do Cerrado começa nesta quinta-feira em Araguaína
Mais tradicional festival de quadrilhas do Tocantins terá participação de oito juninas e apresentações artísticas no Parque Cimba

Muita pipoca, canjica, quentão e arrasta pé. Começa nesta quinta-feira, a partir das 21 horas, o mais tradicional festival de quadrilhas do Tocantins, o São João do Cerrado 2016 de Araguaína. Este ano, o local do evento será no Parque Cimba. O Festival São João do Cerrado 2016 é promovido pela Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

A abertura vai contar com uma apresentação especial das rainhas desse ano, Lays Araújo, da junina Encantos do Luar, e a bicampeã municipal mirim e campeã estadual, Isabela Campos, da Arranca Toco.

A apresentação das rainhas e das quadrilhas será na quadra cultural do Parque Cimba, ao lado do Memorial das Ruínas. Está sendo montada uma arquibancada que tem a capacidade para duas mil pessoas.

Durante o festival, terá a Feira de Arte e Talento com as tradicionais comidas típicas e artesanato da região, além de bebidas, sendo um total de 30 barracas.

E nesta sexta-feira, 24, começa as apresentações das juninas que vão participar do concurso de quadrilhas, a partir das 20 horas. A apresentação começa com Os Malacabados; Saco Furado, Arranca Toco; e finalizando a noite, Encanto do Luar. A animação da noite fica por conta da Banda Forró do Balançado.

Confira um pouco da história e temas das juninas:
Explosão AR
A junina foi criada em janeiro deste ano, sendo a mais nova das quadrilhas de Araguaína. Para a apresentação do festival, serão 32 membros com 16 pares, além da equipe de apoio. O tema da junina é “Cinema da Explosão”, que tem como objetivo de mostrar músicas temas de filmes que foram sucessos na sétima arte. Um projeto diferenciado e inovador, segundo os representantes da junina.

Princesa de Una
Esta quadrilha começou ainda em 2008, com o nome de Rasga Brasa. No ano seguinte, juntou-se com outra junina e ficou conhecida como a Pau de Sebo. Em 2012, trocou o nome para Corações Caipira. E em 2015, passou a ser a Princesa de Uma. Atualmente possui 50 membros com 20 casais. Neste ano, a quadrilha vai apresentar o tema “O cravo ferido e a rosa despedaçada”, que vai mostrar a história do Cravo e da Rosa.

Os Malacabados
Fundada em 2001, a junina comemora 15 anos de apresentações. Sendo campeã do festival São João do Cerrado do ano passado e também venceu outros concursos nas cidade de Ourilândia, Redenção e Conceição do Araguaia (PA). A quadrilha possui 50 membros, sendo 25 pares, além de 10 pessoas na equipe de apoio. Terá como tema de sua apresentação “O romance de Maria e o pássaro enfeitiçado”, que vai contar a história de João, criador de pássaros, e a sua namorada, Maria. João foi enfeitiçado e tornou-se um pássaro, para quebrar o encanto, ele tinha que achar em seu coração a resposta.

Encanto do Luar
Criada há dois anos, a quadrilha chega este ano com um tema que vai ser sempre importante no Nordeste, a seca. Com “Sinais” a junina vai mostrar a vida dos retirantes nordestinos para outros Estados, em busca da sobrevivência, com todos os sinais marcados pela seca no Nordeste. A quadrilha tem 32 componentes, sendo 16 pares, além da equipe de apoio.

Os Fei de Cum Força
Há sete anos criada, esta é a quarta participação da quadrilha no festival. Formada por 42 membros, sendo 18 pares, a junina vai mostrar o tema “Uma viagem ao São João com a minha fé, duas rodas e um guidão”. O objetivo é de passar uma mensagem de fé quando um homem tenta curar o seu filho por meio da sua crença.

Explosão Caipira
Por meio do movimento da comunidade do Setor Vila Azul foi criada a junina no ano de 2013, com o objetivo de integrar os moradores e promover festas juninas com a participação de quadrilhas do bairro. Atualmente, possui 50 membros e 16 casais vão se apresentar no Festival São João do Cerrado. O tema da junina é “Nordeste: minha fé, minha alegria”, que vai mostrar a religiosidade do povo nordestino, principalmente na crença no Padre Cícero e também na devoção a Irmã Dulce.

Arranca Toco
Criada há 24 anos, a junina é uma das mais tradicionais da cidade, trazendo inovação a cada ano. Atualmente a quadrilha possui 56 integrantes, sendo 28 pares de casais, além da equipe de apoio. Este ano o tema da junina é “O Dom de Quixote”; a escolha foi para homenagear a obra que neste ano completa 400 anos de escrita, sendo o livro mais publicado no mundo. O objetivo é mostrar o conflito humano na sociedade, o sonho de uma vida melhor; por meio de apresentações dos dons de Quixote: o da loucura, da amizade, da liberdade, da coragem, da justiça e o dom de amar.

Saco Furado
A junina foi criada em 2001 por um grupo de amigos que dançavam quadrilha na época do São João, começando a participar dos festivais. Atualmente, é composta por 48 membros e tem 16 pares de casais que vão se apresentar neste ano. O tema da junina é “Diário de uma paixão”, o qual vai contar a história de um diário que se apaixona.

Programação
Dia 23 (quinta-feira)
20h – Apresentação da rainha mirim Isabela Campos, da Arranca Toco, e da rainha do festival, Lays Araújo, da junina Encantos do Luar;
22h – Banda Garota Bandida.

Dia 24 (sexta-feira)
20h – Apresentação das Quadrilhas: Os Malacabados; Saco Furado, Arranca Toco, Encanto do Luar;
22h – Banda Forró do Balançado.

Dia 25 (sábado)
19h – Emily & Breno;
20h – Apresentação das Quadrilhas: Os Fei de Cum Força, Explosão Caipira, Princesa de Una;
22h – Banda Bola de Fogo;
24h – Banda Virados do Forró.

Dia 26 (domingo)
18h – Banda Embalos do Forró;
19h – Forró de Mel;
20h – Apresentação das quatro juninas finalistas;
22h – Banda Pinoty.

(Joselita Matos/Foto: Marcos Filho)

Fazer um comentario