Araguaína terá estudo especializado sobre microcefalia

Araguaína terá estudo especializado sobre microcefalia
Profissionais de saúde do Município serão multiplicadores do projeto que será aplicado pelo Laboratório de formação do trabalhador de saúde no contexto da microcefalia

Representante da empresa multinacional Johnson & Johnson – laboratório de formação do trabalhador de saúde no contexto da microcefalia (Zikalab) esteve em Araguaína esta semana para definir cronograma de capacitação do curso sobre o enfrentamento da microcefalia no Município. Profissionais de saúde do Município que serão multiplicadores do projeto participaram da reunião, na sede da Secretaria da Saúde.

O representante do laboratório Thiago Lavras Trapé disse que o objetivo principal da capacitação é formar em todo o Brasil mais de mil profissionais de saúde, que vão atuar no diagnóstico e monitoramento da microcefalia, que pode ser causada pelo vírus Zika.  “Esses multiplicadores são de seis cidades brasileiras. Em Araguaína, serão sessenta participantes e essa nossa primeira visita que tivemos foi para definir o cronograma e todas as ações serão realizadas em conjunto”, explicou.

Trapé acrescentou que todas as capacitações serão presenciais no próprio Município e a formação para docentes – multiplicadores que ajudarão nas aulas do curso participarão de uma capacitação, em Campinas(SP), no último final de semana de agosto”, explicou.

O secretário de saúde Jean Coutinho disse que as equipes de saúde irão trabalhar com mais segurança no enfrentamento ao vírus Zika, transmitido através do mosquito Aedes aegypti. “É um assunto novo e que ainda preocupa as famílias, principiante as gestantes e munidos de mais conhecimento, os profissionais de saúde irá repassar todas as informações à comunidade”, destacou.

Capacitações
Além de Araguaína, o laboratório também realizará as capacitações em Salvador (BA), Recife (PE), Cuiabá (MT), Juiz de Fora MG) e Campina Grande (PB).

Vão participar médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agente comunitários de saúde, psicólogos e outros. Em Araguaína, os módulos para os sessenta participantes serão aplicados em duas etapas; de 12 a 15 de setembro e de 3 a 6 de outubro.

(Gláucia Mendes/Fotos: Marcos Filho)



Fazer um comentario