Alimentos funcionais mudam o jeito de olhar para a comida

Alimentos funcionais mudam o jeito de olhar para a comida

Hoje a tendência alimentar traz o conceito dos alimentos funcionais para mudar a forma como vemos a comida. Dizer que um alimento é funcional implica em elevá-lo a um patamar além do nutritivo.

Segundo a médica Nayana Brandão, uma alimentação funcional trabalha com foco na nutrição e prevenção de doenças. “Todas as vezes em que eu apresento um alimento que é ricamente nutritivo e ainda possui compostos que ajudam a prevenir doenças, ele é funcional”, enfatiza Nayana.

Dentro dessa realidade, diversos alimentos ajudam na prevenção do câncer, de doenças degenerativas, do diabetes, entre outras. “O brócolis ou a couve flor, por exemplo, são alimentos que possuem indóis e isotiocianatos, que atuam na prevenção do câncer, principalmente o de mama. Junto a eles também temos o repolho e o rabanete”.

O consumo desses alimentos também ajuda na prevenção de indicadores que, aparentemente, são desconsiderados, mas que são a causa do desencadeamento de diversas outras doenças, entre eles o colesterol alto, a glicemia alta e o triglicerídeo alto.

A aveia, bem como os cereais integrais, leguminosas e hortaliças estão entre os alimentos funcionais que ajudam a regular esses indicadores, prevenindo futuras doenças: eles são ricos em fibras solúveis e insolúveis que ajudam na regulação do intestino, aumento da saciedade, têm baixo índice glicêmico, que ajuda a regular a glicemia, e ainda tem propriedades preventivas para o câncer de colón.

A médica ressalta que a alimentação é uma das principais portas de entrada para as doenças que adquirimos ao longo da vida e que mudar o jeito de olhar para o alimento é uma das formas de cortar esse ciclo vicioso de doenças em virtude da má alimentação.

“Se nós conseguirmos fazer com que as pessoas usem a comida com intenção preventiva e nutritiva, inserindo alimentos funcionais que são acessíveis no dia a dia, teremos índices menores de obesidade, diabetes, câncer e muitas outras doenças que se desencadeiam, principalmente por uma alimentação errada”, finaliza Nayana.



Fazer um comentario