Governo divulga edital para início da segunda etapa do concurso da Polícia Civil do Tocantins

Governo divulga edital para início da segunda etapa do concurso da Polícia Civil do Tocantins

Os aprovados no último concurso da Polícia Civil do Tocantins para os cargos de delegado, médico legista e perito criminal já podem se preparar para o Curso de Formação Profissional que iniciará no próximo dia 12 de setembro. A convocação para matrícula no Curso de Formação Profissional, além das normas que regulamentarão o curso e a solicitação da documentação necessária para investigação social e criminal dos candidatos, está publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 12.

De acordo com os editais 001/45-2014 e 003/33-2014, os candidatos terão uma semana, de 22 a 26 de agosto, para reunir toda a documentação necessária e efetuar suas respectivas matrículas, as quais deverão ser feitas na sede da Academia da Policia Civil (Acadepol), localizada na Quadra 804 Sul, Alameda 07, Lote 01, das 8 às 18 horas.

O curso de formação para esses cargos terá duração de 45 dias, com carga horária de 560 horas aulas, iniciando no dia 12 de setembro e concluindo no dia 26 de outubro deste ano. A aula inaugural será realizada com a presença de autoridades ligadas à segurança pública do Estado.

Tanto os editais, quanto os formulários que deverão ser preenchidos pelos futuros alunos estão disponíveis no site da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Tocantins (SSP/TO), e podem ser acessados por meio do endereço eletrônico www.ssp.to.gov.br/policia-civil/concurso.

Além do curso de formação, compõe a segunda etapa do concurso uma investigação criminal e social dos candidatos, os quais poderão ser excluídos do certame caso sejam considerados contraindicados (não recomendados). A investigação social e criminal podem se estender até a homologação final do concurso.

De acordo com o diretor da Acadepol, delegado Marcelo Falcão, o Curso de Formação Profissional ocorrerá em regime de semi-internato, podendo ter aulas nos períodos matutino, vespertino e noturno, com possibilidade de incluir finais de semana e feriados. Serão ministradas aulas teóricas e práticas, que englobarão, dentre outras, técnicas de tiro, defesa pessoal, combate em ambiente confinado e estágios supervisionados em unidades da SSP.

“Os cursos de formação estão sendo preparados da melhor forma possível”, destacou o diretor. Ele ressalta que o prédio da academia da Polícia Civil está sendo todo reformado para receber os futuros profissionais de segurança pública e que, “em breve, será publicado edital de seleção de instrutores para contratação dos melhores docentes em cada disciplina”.

O diretor disse ainda que professores renomados serão convidados a ministrarem aulas durante o curso de formação. “A Secretaria da Segurança Pública vai oferecer aos alunos um curso bem amplo e completo, abrangendo disciplinas relativas a excelência no atendimento ao público,  investigações especializadas em diversas áreas como drogas, homicídios, combate às organizações criminosas, crimes cibernéticos e outros. Para tanto, também serão convidados professores de renome nacional para ministrar aulas durante o curso de Formação”, destacou.

Para o secretário César Simoni, é um sentimento de dever cumprido dar continuidade a um certame que está parado há cerca de dois anos. “Estamos honrados em concluir este certame tão importante para a segurança pública do Estado. Desde que assumimos, temos nos empenhado em arrumar a casa e finalizar este concurso sempre esteve entre as prioridades de nossa gestão. Já conseguimos equipar diversas delegacias da capital e do interior com novos mobiliários e equipamentos e esperamos muito em breve lotar novos profissionais nessas unidades de segurança, dando um salto na qualidade do atendimento à população e possibilitando maior celeridade às atividades policiais”, concluiu.

O governador Marcelo Miranda lembrou que o compromisso com a Segurança sempre foi prioridade em todas as suas gestões. “O País inteiro atravessa momentos delicados neste quesito [segurança pública]. No Tocantins, temos feito o possível para minimizar as demandas decorrentes desse setor, de forma a garantir a segurança aos tocantinenses. O curso de formação da Polícia Civil é mais uma das ações que reforçam essa nossa preocupação, esse nosso compromisso. Sabemos que esse é um segmento que as ações não se esgotam. Esse é mais um motivo para que não fiquemos de braços cruzados. Não podemos deixar que o nosso índice de criminalidade ganhe proporções assustadoras como já vem acontecendo na maioria dos estados brasileiros”, concluiu.

(Juscelene Melo/Foto: Dennis Tavares)



Fazer um comentario