Profissionais da UPA e HMA reforçam conhecimentos sobre acolhimento de vítimas de violência sexual e doméstica 

Profissionais da UPA e HMA reforçam conhecimentos sobre acolhimento de vítimas de violência sexual e doméstica 

Assistentes sociais, psicólogos e fisioterapeutas do Hospital Municipal de Araguaína (HMA) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) participaram de um treinamento sobre o protocolo de acolhimento de adultos e, principalmente, crianças vítimas de violência sexual ou doméstica, na tarde do último dia 2.

Diariamente, os profissionais da saúde recebem inúmeros pacientes em situações de risco e há a necessidade de identificar as situações para conduzir o atendimento de forma adequada e relatar para os órgãos competentes.

Respeito à vítima

“É na unidade de saúde que a primeira acolhida precisa ser mais cuidadosa para depois encaminhar para os centros especializados”, informou a assistente social, Daiana Cris Oliveira, uma dos palestrantes do Centro de Referência Especializada em Assistência Social do Município.

Entre as informações compartilhadas com os participantes, foram ressaltadas as características mais evidentes da criança vítima de abuso. “O silêncio significa que ela ainda não está pronta para falar e é muito importante respeitar isso. É preciso tomar muito cuidado com a chamada revitimização, quando diversos profissionais enchem a criança de perguntas”, pontuou o psicólogo Carlos José Pereira Sá, também palestrante.

Informações úteis

A psicóloga do HMA, Cleide Nascimento Silva, assimilou bem as informações e reforçou o cuidado no acolhimento dos pacientes. “Nossa conversa foi bastante esclarecedora, principalmente na parte que as vítimas precisam ser ouvidas em espaços adequados e reservados. O atendimento bem feito ameniza bastante o sofrimento dos pacientes”.

(Fotos: Ricardo Sottero)



Fazer um comentario