Diretorias Regionais de Educação de Palmas e Araguaína discutem propostas pedagógicas

Diretorias Regionais de Educação de Palmas e Araguaína discutem propostas pedagógicas

Dando continuidade ao processo de construção de propostas pedagógicas para o fortalecimento do sistema ensino-aprendizagem do Tocantins, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) estendeu as discussões aos gestores educacionais das Diretorias Regionais de Educação (DRE) de Palmas e de Araguaína.

Na Capital, o encontro realizado na tarde dessa segunda-feira, 5, contou com a presença de 50 diretores e coordenadores de unidades educacionais jurisdicionadas à regional da Capital. Anteriormente, no período matutino, essas orientações foram discutidas com os técnicos da Diretoria. Ainda nessa segunda-feira, a equipe técnica da DRE de Araguaína acompanhou apresentação das Orientações Pedagógicas, que também serão repassadas aos diretores das unidades escolares nesta terça-feira, 6.

Na reunião da Capital, foi apresentado aos gestores um histórico do desempenho do Tocantins no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e no Sistema de Avaliação da Aprendizagem Permanente do Estado do Tocantins (Sisap-TO). Posteriormente, os educadores conheceram as propostas pedagógicas discutidas pelas equipes técnicas da Seduc e das DREs para a melhoria da educação básica no Estado.

A superintendente de Desenvolvimento da Educação, Jucylene Borba, abriu a reunião destacando o empenho do corpo técnico da secretaria na elaboração do Plano Estratégico da Seduc (PES). De acordo com a gestora, todas as ações pensadas no planejamento têm como objetivo provocar nos educadores a mudança necessária para o fortalecimento educacional do Tocantins. “É por meio das Diretorias Regionais que nós conseguimos chegar até as escolas e, dentro das escolas, ninguém melhor para desenvolver esse trabalho que os diretores e coordenadores”, pontuou.

“Sob este olhar é que a Seduc vem apresentar uma proposta de trabalho no sentido de resgatar ações para a melhoria do sistema ensino-aprendizagem. Precisamos começar esse processo desde agora. Não podemos esperar o ano letivo de 2017 para iniciarmos essa mudança”, completou a superintendente.

O PES foi apresentado pelo superintendente de Tecnologia e Inovação da Seduc, Wilson Alves Pereira, que reforçou a importância do diagnóstico da atual situação da educação do Tocantins. Foi a partir desse diagnóstico que as propostas pedagógicas foram elaboradas, conforme o gestor. “Todo o trabalho feito até agora foi no sentido de conhecer qual é a real situação da educação do Tocantins. Para chegar até vocês, nas escolas, nós precisávamos ter elaborado um conjunto de propostas. São vocês que vão nos dizer as dificuldades e os problemas para a implementação dessas propostas”, salientou Wilson Alves aos participantes.

Entre as propostas pedagógicas debatidas pela gestão da Seduc está o desenvolvimento de avaliações diagnósticas e aulas de reforço, principalmente para os anos de transição nos ensinos fundamental e médio. A ideia é que os professores do 6º ano elaborem aulas de reforço para os alunos do 5º ano, bem como professores da 1ª série do ensino médio para os alunos do 9º ano do ensino fundamental.

Esta proposta, conforme o diretor do Centro de Ensino Médio de Taquaralto, Adolfo Bezerra, vai garantir que os alunos sejam preparados para as séries seguintes. “É muito positivo dentro da unidade escolar, à medida que dá ao aluno pré-requisitos para avançar nos estudos”, destacou.

Aplicação diversificada

Por mais que sejam desenvolvidas orientações pedagógicas, base para as unidades educacionais do Estado, as realidades enfrentadas dentro dos muros das escolas são diferenciadas. Desta forma, caberá às escolas a aplicação dessas soluções encontradas dentro do contexto de sua comunidade, conforme explicou a diretora regional de Educação de Palmas, Mara de Fátima Bassan Bayer.

“A implementação dessas propostas é diferenciada porque cada escola possui sua particularidade e sua autonomia. As escolas é que vão levantar as fraquezas e vão trabalhar em cima desses problemas para fortalecer a aprendizagem dos alunos”, concluiu a gestora.

(Philipe Bastos e Fabiola Lima/Foto: Adilvan Nogueira)



Fazer um comentario