HDT/UFT analisa amostras de produtos para saúde licitados em pregão

HDT/UFT analisa amostras de produtos para saúde licitados em pregão

Materiais como seringas, luvas cirúrgicas, agulhas, cateteres intravenosos, almotolias, gaze, sondas, máscara de proteção facial são alguns itens das amostras avaliadas pela Câmara Técnica no primeiro pregão de produtos para saúde, realizado pela unidade de licitações do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT/UFT), na última quarta-feira (28). A ação é uma etapa do processo licitatório que visa classificar os produtos aptos com a finalidade de adquirir artigos de qualidade reconhecida que proporcionem segurança ao profissional na promoção do cuidado ao paciente.

A chefe do Setor de Logística Nadja de Paula Barros de Sousa ressalta que considera o procedimento extremamente positivo por ter permitido que vários itens que apresentaram inconformidades e/ou não atenderam a especificação, fossem desclassificados antes de entrarem no hospital e serem utilizados pelos profissionais o que pode causar danos a segurança do paciente. “Esta é uma pratica comum na rede universitária federal; no Tocantins, somos o primeiro hospital público a realizar análise de amostras durante o pregão, com profissionais da assistência e da logística”, lembrou.

A Câmara Técnica para Análise de Amostras foi instituída em agosto de 2016, por meio da Portaria nº 11 da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), com intuito de oferecer subsídio técnico em todas as etapas dos processos licitatórios, incluindo a realização de avaliação técnica de amostras e emissão de parecer. A câmara promoveu discussões entre profissionais da Gerência de Atenção à Saúde e Gerência Administrativa. Participaram do processo os enfermeiros assistenciais Marília Viana Miranda, Kael Rafael Silva, e Raimunda Maria Ferreira Almeida, representante da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH).

Os critérios analisados estão na ficha de Parecer Técnico, na qual identifica o produto e o licitante. Em relação a análise do material são avaliadas: características técnicas – conforme a especificação, constante no Termo de Referência; características da Embalagem (conforme especificação) e  queixas técnicas: se o item possui algum registro de queixas técnicas da ANVISA ou de outros hospitais da rede.


(Daianni Parreira)

 



Fazer um comentario