Reconstrução da Rodovia TO-222 entra em nova fase

Reconstrução da Rodovia TO-222 entra em nova fase

A reabilitação da Rodovia TO-222 entrou em uma nova fase e já recebe as camadas finais de pavimentação, entre Araguaína e Aragominas, na região noroeste do Estado. As camadas também são conhecidas como capa asfáltica e micropavimentação. Os serviços de reconstrução da rodovia contemplam a totalidade dos 38,89 km neste trecho. Mesmo em obras, os serviços já restabeleceram as condições de trafegabilidade da pista aos usuários.

Considerada uma importante via de escoamento da produção de gado de corte para a região, a reconstrução da TO-222, entre Araguaína e o município de Santa Fé do Araguaia, oferecerá maior segurança aos motoristas e aos turistas que lotam a região em busca do lazer no Rio Araguaia, durante o verão.

“Esta obra é fundamental para o desenvolvimento da nossa região, não só para os turistas ou para aqueles que engordam gado para levá-los aos frigoríficos, mas para a segurança dos moradores daqui, que diariamente se deslocam à cidade de Araguaína para estudar nas universidades ou para realizar consultas e exames médicos”, declarou o engenheiro civil, fiscal da obra pela Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Lourival Novaes Medrado Santos.

Mesmo com as condições de tráfego da rodovia favoráveis, devido ao novo pavimento, o engenheiro alerta aos motoristas que transitam pela TO-222, que devem permanecer com a atenção redobrada e dirigir em velocidade reduzida. “A rodovia ainda está em obras, e é preciso cautela”, argumentou Lourival Medrado.

Tendo investimento total de R$ 68,5 milhões, os trabalhos estão sendo executados pela Construtora Jurema LTDA, por meio de Contrato de Reabilitação e Manutenção de Estradas Pavimentadas (Crema), abrangendo 10 trechos nas rodovias TO-130, TO-222 e TO-424, totalizando 302,70 km de rodovias na região de Araguaína. As obras fazem parte do Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS).

O contrato tem duração de cinco anos. Nos dois primeiros, a empresa executa a recuperação das rodovias previstas no programa. Nos três últimos anos, ela fica responsável pela manutenção rotineira dos trechos contratados.

(Luzinete Bispo)



Fazer um comentario