Em reunião, Lázaro Botelho solicita explicações sobre reestruturação do Banco do Brasil

Em reunião, Lázaro Botelho solicita explicações sobre reestruturação do Banco do Brasil

O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADAR), deputado federal Lázaro Botelho (PP), se reuniu nesta terça-feira, 29, na Câmara dos Deputados, com diretores do Banco do Brasil (BB) e demais membros da Comissão.

Na ocasião, foram prestados esclarecimentos a respeito do plano de reorganização institucional, que será implementado pela instituição ao longo de 2017 e que prevê o fechamento de 402 agências, a transformação em postos de atendimento de outras 379 unidades e um plano extraordinário de aposentadoria incentivada. Também serão enxugadas 31 superintendências regionais, e três diretorias serão extintas.

De acordo com Lázaro, que coordenou a reunião, o encontro tratou das possíveis consequências negativas que as medidas anunciadas poderão causar aos servidores da instituição, servidores terceirizados, aos municípios e aos clientes do banco, especialmente os pequenos produtores rurais, que dependem do Banco do Brasil para as operações de crédito agrícola.

Os Deputados receberam garantias dos diretores que nenhum município, que é coberto por uma agência do BB, ficará desatendido. Também foi informado que a qualidade do atendimento à população e aos produtores rurais não será prejudicada com as medidas que foram anunciadas. Ainda segundo os dirigentes do banco, a economia que será gerada com as medidas resultará em novos investimentos em tecnologia e no aumento da qualidade do atendimento.

Lázaro disse que os Deputados da Comissão saíram satisfeitos com as explicações que foram prestadas, mas que ficarão vigilantes, acompanhando os desdobramentos do plano de reorganização institucional. “O Banco do Brasil é uma instituição que tem uma função social importante a cumprir e sua presença nos municípios é de grande importância para toda a população”, explicou. 

Aposentadoria

Quanto aos servidores, o plano de aposentadoria é voluntário e só participarão aqueles que desejarem, recebendo por isso, uma boa vantagem econômica. Os terceirizados serão, preferencialmente, realocados em outras unidades ou recomendados a outras instituições.

Agências no TO

No Tocantins serão fechadas duas agências em Palmas. Outras oito agências no Estado serão transformadas em postos de atendimento, que tem como principal diferença, uma complexidade administrativa menor, sem a figura do Gerente Geral entre outros cargos.

Também participou da reunião o diretor de Estratégia e Organização representando o Banco do Brasil, Carlos Aberto Araujo Netto, o diretor de Gestão de Canais, Guilherme Andre Frantz, o diretor de Eficiência Operacional, Wagner Aparecido Mardegan, o gerente Executivo de Relações Institucionais, Fernando Conde Medeiros e o Gerente Executivo da Diretoria de Agronegócios do BB Álvaro Schwertz Tosetto.

 

(Eduardo Azevedo)

Fazer um comentario