Na semana de conscientização, Prefeitura promove palestras sobre hanseníase

Na semana de conscientização, Prefeitura promove palestras sobre hanseníase




Sensibilizar e conscientizar os araguainenses sobre o diagnóstico precoce para agilizar o tratamento e a cura da doença são os objetivos das ações nas UBS

 

Durante esta semana, a Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Saúde – Vigilância Epidemiológica, realiza uma série de palestras educativas nas unidades básicas de saúdes. Esta programação faz parte da Campanha do Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase, comemorado no próximo dia 31 de janeiro. O objetivo da ação nas unidades é de alertar os araguainenses sobre os sinais e sintomas desta doença, incentivando a população a procurar os serviços de saúde para o diagnóstico precoce, agilizando o tratamento e, consequentemente, a cura.
 
A ação também tem a preocupação de fazer a busca ativa de casos novos e realização de exame dos contatos entre os já registrados. Além disso, promover atividades de educação em saúde para diminuir o preconceito voltado a esta doença.
 
A programação começou nesta segunda-feira, 23, e segue até esta sexta, 27, sempre às 8 horas, nas seguintes unidades de saúde: UBS Avany Galdino da Silva, no Bairro São João; UBS Dr. Francisco Barbosa de Brito, na Vila Aliança; UBS do Araguaína Sul; UBS Senador Benedito Vicente Ferreira, no Setor José Ferreira; UBS Raimundo Gomes Marinho, no Setor Maracanã; UBS José Ronaldo Pereira da Costa, no Setor Dom Orione.
 
Especificamente nas unidades de saúde do Araguaína Sul e do Setor Dom Orione, as palestras estão marcadas para serem realizadas na quinta-feira, 26.
 
As palestras educativas também serão realizadas nos hospitais da cidade: Hospital Regional de Araguaína (HRA), Hospital Municipal (HMA), Hospital de Doenças Tropicais – HDT/UFT, Hospital Dom Orione e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araguaína Sul.
 
Hanseníase
A hanseníase é uma doença infecciosa, crônica, tem alto poder incapacitante, atingindo principalmente as pessoas em faixa etária economicamente ativa comprometendo seu desenvolvimento profissional e/ou social.
 
O diagnóstico consiste, principalmente, na avaliação clínica: aplicação de testes de sensibilidade, força motora e palpação dos nervos dos braços, pernas e olhos. Exames laboratoriais, como biópsia, podem ser necessários.
 
O tratamento e distribuição de remédios são gratuitos e, ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, em face do estigma que esta doença tem, não é necessário o isolamento do paciente. Aliás, a presença de amigos e familiares é fundamental para sua cura.
 
Durante este tempo, o hanseniano pode desenvolver suas atividades normais, sem restrições. Entretanto, reações adversas ao medicamento podem ocorrer e, nestes casos, é necessário buscar auxílio médico.
 
Em Araguaína, a rede de serviços da Atenção Básica desenvolve ações de busca ativa, diagnóstico, tratamento, acompanhamento e vigilância da hanseníase.
 
Dados
De acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica de Araguaína, em 2016 foram registrados 84 novos casos de hanseníase na cidade. Em 2015 foram 111; e em 2014, foram 159 novos casos registrados.
 
Endereços das UBS:
UBS Avany Galdino: Rua Gonçalves Ledo, Bairro São João.
UBS Araguaína Sul: Rua dos Pinheiros com Rua Bacuri, s/nº, Setor Araguaína Sul.
UBS Senador Benedito Vicente Ferreira: Rua 7, nº 7, Setor José Ferreira.
UBS Raimundo Gomes Marinho: Rua dos Macucos, Setor Maracanã.
UBS José Ronaldo Pereira da Costa: Rua 9, Qd 1, Lt 1, Setor Dom Orione.
 
Programação
25/01 (quarta-feira)
8h – Hospital Municipal de Araguaína (HMA);
9h – UBS Senador Benedito.
 
26/01 (quinta-feira)
8h – Unidade de Pronto Atendimento (UPA);
8h – UBS Raimundo Marinho;
8h30 – UBS Dr. Francisco;
11h – UBS Avany Galdino.
 
27/01 (sexta-feira)
10h – Hospital de Doenças Tropicais (HDT).

 

(Joselita Matos/Foto: Marcos Filho)

 

Fazer um comentario