Agentes de trânsito realizam campanha de doação de sangue em Araguaína

Agentes de trânsito realizam campanha de doação de sangue em Araguaína

Visando aumentar o estoque no período que antecede o Carnaval, a campanha conta com o envolvimento de cerca de 50 profissionais da ASTT

 

Na manhã desta quarta-feira, 15, os agentes de trânsito de Araguaína deram o pontapé inicial da campanha de doação de sangue promovida através da parceria entre a Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), Detran e Hemocentro de Araguaína. O objetivo é abastecer o estoque do banco de sangue da cidade no período que antecede o Carnaval, quando há um aumento da demanda em virtude dos acidentes de trânsito.
 
“Todos os agentes estão envolvidos, através da doação ou da busca de novos doadores. Entendemos que esse é um período crítico em que há aumento da demanda e ficamos felizes em poder colaborar, já que cada doação pode salvar até 4 vidas”, afirmou o agente Eduardo Barbosa.
 
A campanha acontece no período de 15 a 22 de fevereiro. Na próxima terça-feira, 21, acontece o Dia D da campanha, com blitz educativa e de sensibilização da comunidade sobre a importância da doação.
 
Parceria do bem
Idealizada pela diretoria da Associação dos Agentes de Transporte e Trânsito de Araguaína (Aratran), a campanha conta com o envolvimento de todos os profissionais da ASTT. “Sou doador desde 2006 e, como estamos diretamente envolvidos com o trânsito e sabemos do aumento da demanda, pensei que poderíamos fazer algo além da prevenção de acidentes”, ressaltou o presidente da Aratran, Alexandre de Souza.
 
Na tarde da última terça-feira, os agentes participaram de uma palestra ministrada pela equipe do Hemocentro, onde puderam tirar todas as dúvidas relacionadas à doação de sangue e ao cadastro como doador de medula óssea. Em seguida, eles organizaram a escala de doações, para que todos possam participar sem prejuízos ao trabalho realizado na cidade.
 
“É uma iniciativa que partiu totalmente dos agentes e foi apoiada pela agência. É muito importante que a comunidade veja que há uma pessoa por trás da farda. E uma boa pessoa, que doa sangue e se preocupa com o próximo”, comentou o presidente da ASTT, Fábio Astolfi. 

 

(Mara Santos/Fotos: Marcos Filho)

Fazer um comentario