Aprovado Projeto Águas de Araguaína que resolverá problemas de alagamentos

Aprovado Projeto Águas de Araguaína que resolverá problemas de alagamentos
Com recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), serão construídas bacias de detenção, parques ambientais, canalização e revitalização de córregos

 

O problema de alagamentos em diversos pontos de Araguaína, tendo como consequência direta erosões que acabam danificando várias ruas da cidade, podem estar com os dias contados. O Projeto de Saneamento Ambiental Integrado – Águas de Araguaína foi aprovado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina – CAF (Comunidade Andina de Fomento), e serão construídos com os recursos bacias de detenção, parques ambientais, canalização e revitalização dos córregos das bacias do Jacuba e do Neblina. O projeto beneficiará diretamente mais de 20 setores.
 
O prefeito Ronaldo Dimas explicou que o projeto é de fundamental importância para o desenvolvimento sustentável de Araguaína, além de sanar um problema crônico da cidade. “Nosso maior problema de saneamento é a drenagem. Ocupações inadequadas no passado e a urbanização com a consequente impermeabilização tem provocado grandes erosões, enchentes e inundações em vários pontos, principalmente na região central da cidade, em intervalos de tempo cada vez menores”, explicou.
 
“Este será um grande projeto para os próximos quatro anos e que vai beneficiar a toda população”, finalizou o prefeito.
 
Passo a passo
Dimas apresentou o programa de Macrodrenagem e Recuperação Ambiental, o qual está inserido o projeto, no mês de fevereiro desse ano solicitando a liberação de investimento de aproximadamente 54 milhões de dólares.
 
A Comissão de Financiamentos Externos (COFIEX), que é um órgão colegiado da estrutura organizacional do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), avaliou o projeto e também o aprovou.
 
Ainda segundo o prefeito, o próximo passo será a negociação dos termos do contrato com a CAF, passando pela Secretaria do Tesouro Nacional. “Em seguida, vai para o Senado que autoriza a contratação com aval da União”, explicou.
 
Detalhes
De acordo com Dimas, os recursos serão investidos nas bacias do Jacuba e do Neblina, estando previstas várias ações para sanar os problemas de alagamento e de erosões em vários bairros da cidade. Dentre o que será feito são bacias de detenção, parques ambientais, canalização e revitalização de córregos, vias marginais a alguns cursos d’água, drenagem e pavimentação de bairros, bem como a construção conjunta da rede de coleta de esgoto.
 
O Córrego Jacuba nasce no Setor Costa Esmeralda, no extremo norte da cidade, e tem uma extensão de 15 km, passando por diversos bairros, entre eles o Maracanã, Universitário, Araguaína Sul 1 e 2, Raizal, Morada do Sol 1 e 2 e o Ana Maria.
 
Já o Córrego Neblina tem uma extensão menor, 7 km apenas, mas atinge uma quantidade maior de setores por estar praticamente dentro da área urbana: Maracanã, Bela Vista, Jardim das Mangueiras, Universitário, Loteamento Boa Sorte, Setor Couto, Dom Orione, Itapuã, Brasil, Noroeste, Vila Rosário, Centro, Alaska, Anhanguera, Jardim América, Martins Jorge e Itatiaia.

 

(Joselita Matos/Fotos: Marcos Filho)

Fazer um comentario