Leilão solidário marca encerramento da Agrotins; expectativa fica para o balanço financeiro

Leilão solidário marca encerramento da Agrotins; expectativa fica para o balanço financeiro




Números são aguardados por expositores e instituições. Titular da Seagro anunciou que até quinta-feira houve R$ 300 milhões em vendas, metade da expectativa da movimentação durante todo evento. Clemente Barros falou com otimismo sobre bater a meta

 

O Leilão Solidário “Direito de Viver”, com renda revertida para o Hospital de Câncer de Barretos, status de maior feira de tecnologia agrícola do norte do Brasil, palestras e homenagens a servidores e profissionais que ajudaram a Agrotins a alcançar o status de maior feira de tecnologia agrícola do norte do Brasil encerraram neste sábado a 17ª edição do evento. O leilão arrecadou aproximadamente R$ 160 mil, estimam os organizadores. Também nesse sábado houve fechamento da mostra de animais e torneios: leiteiro e pesca esportiva.

A expectativa fica agora para o balanço financeiro da feira, aguardado com expectativa por expositores e instituições que participaram da Agrotins.

Na manhã de sexta-feira, 12, o secretário da Agricultura do Estado, Clemente Barros, anunciou que a feira movimentou R$ 300 milhões em negócios entre a manhã de terça-feira até o final da tarde de quinta-feira. O valor é a metade da expectativa total da feira, anunciada pelo próprio governo do Estado antes do início da Agrotins, que era de R$ 600 milhões em vendas e negócios futuros (compras que são pré-definidas na feira e que serão concretizados posteriormente).

Clemente Barros falou que confiava em bater a meta nos dois últimos dias do evento (sexta e sábado).

No lançamento da Agrotins, em 27 de março, o governo do Estado já falava em expectativa de vender R$ 600 milhões na Agrotins deste ano. O valor é 34,37% superior ao volume de vendas da edição de 2015, marcada por quebra da safra provocada pelas irregularidades de chuvas e crises política e econômica do país que resultaram no afastamento da então presidente Dilma Rousseff. 

LEILÃO SOLIDÁRIO

Para a realização do leilão contribuíram com prendas, os pecuaristas, produtores, instituições, comerciantes e a população em geral. Foram arrecadados 50 animais, uma caminhonete, televisores, bicicletas e produtos variados. Segundo a responsável pela organização do Feirão Solidário, Ana Paula Bichuette, a arrecadação solidária superou as expectativas. “Ano passado arrecadamos R$ 72 mil. Este ano, pela primeira vez que realizamos o leilão na Agrotins, esperamos dobrar ou triplicar, pois foram muitas contribuições”, disse.

“Este é um ato fraterno e solidário, mostra que a Agrotins também contribui com ações humanitárias”, falou o secretário do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros, em nome do governo do Estado, acrescentando que: “Isto demonstra que o tocantinense é um povo solidário em contribuir por uma causa social, especialmente para ajudar pessoas que necessitam de ajuda para tratamento da saúde”.

HOMENAGEADOS NA AGROTINS

Foram homenageados, entre outros, o engenheiro agrônomo da Seagro, Ricardo Pires; Raimundo Nonato Pires, os servidores da Seagro atuando no Centro Agrotecnológico; Adail de Santana e Jalbas Aires Manduca; secretário Municipal de Agricultura de Palmas, Roberto Sayium; e representantes da Embrapa Pesca e Aquicultura e da Unitins/Agro.

A homenagem recebida comoveu o servidor, Adail de Santana, que esteve presente em todas as edições da Feira. “Fico muito feliz por esta homenagem a minha pessoa, isso mostra que contribui de alguma forma para a realização da Agrotins, muito importante para o setor agropecuário tocantinense”, disse.

Em relação às homenagens, Clemente Barros ressaltou que são merecidas, pois são pessoas contribuíram de forma efetiva na consolidação da Agrotins, considerada o maior portal de transferência de tecnologia da região Norte do País.

 

(Norte Agropecuário/Com informações da SeagroTO)

Fazer um comentario