HDT-UFT realiza ações educativas, exames e consultas no 2º Mutirão da Rede Ebserh nesta quarta (31)

HDT-UFT realiza ações educativas, exames e consultas no 2º Mutirão da Rede Ebserh nesta quarta (31)




O Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), localizado em Araguaína (TO) é um dos 39 hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) a participar do 2º  Mutirão Nacional da Rede Ebserh. A ação ocorre nesta quarta-feira (31), de 09 às 17 horas simultaneamente nos hospitais, instalados nas cinco regiões do país; e no HDT-UFT, terá o foco voltado para ações educativas e exames/consultas relacionados ao “Dia Mundial sem Tabaco”, comemorado nesta data.

O objetivo do evento é reduzir a demanda reprimida nas unidades e na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) e mudar a vida de muitas pessoas, como na primeira edição, ocorrida em novembro do ano passado. O número de procedimentos confirmados a serem realizados é de aproximadamente 8 mil; isso equivale ao dobro de atendimentos do anterior.

Ação no HDT-UFT

Para esta segunda edição do mutirão, o HDT-UFT ofertará exames de espirometria e dosagem de monóxido de carbono e consultas com multiprofissionais, tais como, médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, visando expandir a campanha mundial contra o uso do tabaco para a população.

Além disso, ocorrerá distribuição de matérias educativos e orientações sobre as doenças mais prevalentes no hospital, como Leishmaniose, Dengue, Chikungunya e Zica. Para os profissionais e acadêmicos da área da saúde, na sala de videoconferência haverá as palestras sobre Neoplasias Relacionadas ao Tabagismo: câncer de Bexiga, às 9 horas, câncer de Boca, às 14 horas, e vigilância em saúde, “O que eu como cidadão posso fazer para ajudar? ”, às 16 horas.

Paralelamente às ações que acontecerão no hospital, haverá palestras sobre Prevenção e Sensibilização de Doenças Tropicais (Leishmaniose, Dengue, Chikungunya e Zica), com  Internos da UFT e Prevenção e Sensibilização de Doenças Sexualmente Transmissíveis, ministrada pela Liga de Infectologia da Itpac, na Escola Estadual Girassol de Tempo Integral Deputado Federal Jose Alves de Assis.

O superintendente, José Pereira Guimarães Neto ressaltou sua expectativa bastante positiva com relação as atividades programadas para o mutirão. “Ano passado focamos nos testes rápidos, e superamos a meta de atendimentos, desta vez vamos levar orientações educativas para a população, que é também nosso papel, como hospital universitário”, disse.

Para o Gerente de Ensino e Pesquisa, e médico especialista em cirurgia torácica, Antônio Oliveira dos Santos Júnior, o enfoque no Dia Mundial sem Tabaco será bastante pertinente, pois apesar do número de fumantes vir diminuindo gradativamente, o tabagismo é um importante fator de risco para o desenvolvimento de uma série de doenças crônicas, como câncer, doenças pulmonares e doenças cardiovasculares. “O câncer mais frequente na mulher é o de mama, no homem é o de próstata. O de pulmão mata mais que os dois somados”, comparou.

Sobre a Ebserh

Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

(Daianni Parreira)

Fazer um comentario