Curso qualifica servidores públicos na área de navegação em Araguaína

Curso qualifica servidores públicos na área de navegação em Araguaína
Capacitação está sendo ministrada por oficiais da Marinha de Imperatriz (MA) e segue até sexta-feira, 23, no auditório da Associação Comercial; profissionais ficarão habilitados a conduzir embarcações a serviço de qualquer órgão público
 
 
Pela primeira vez, a Prefeitura de Araguaína tomou a iniciativa de oferecer um curso de qualificação para os servidores públicos que indiretamente lidam com embarcações em períodos específicos na região do Município. Começou nesta segunda-feira, 19, e prossegue até sexta, 23, no auditório da Associação Comercial e Industrial (Aciara), o curso Estágio para Tripulação do Serviço Público, ministrado por oficiais da Agência Fluvial da Marinha de Imperatriz (MA).
 
Um total de 28 pessoas participa do curso, entre fiscais ambientais, técnicos do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria do Planejamento, além de policiais militares. O objetivo do curso é a qualificação dos agentes que farão trabalho intensivo na Praia do Garimpinho, neste período de praias, facilitando assim as fiscalizações durante a temporada.
 
O Suboficial Pedro Américo de Araújo Lopes, da Agência Fluvial da Marinha, instalada em Imperatriz (MA), é um dos oficiais que está ministrando o curso. “Esse curso visa a capacitar o servidor público, quando esses órgãos necessitam de utilizarem embarcação em alguma determinada função do seu trabalho”, explicou.
 
De acordo com Américo, após o curso, os servidores estarão classificados dentro de um curso especial. “Que não os torna aquaviários – que é o profissional da parte de navegação, e nem do pessoal amador – que é o pessoal que utiliza a sua habilitação nas embarcações de esporte e recreio. Esse é exclusivo para as pessoas se habilitarem para conduzir embarcações a serviço de algum órgão do Estado”, informou o oficial da Marinha.
 
Ainda segundo o oficial, esses servidores sairão com a carteira do curso especial de tripulantes para embarcações a serviço do Estado. “Vão poder pilotar as embarcações que estão a serviço do órgão a qual eles pertencem, eles não terão a Arrais Amador. Mas eles podem conseguir através desse curso a concessão da carteira da carteira de Arrais”, detalhou.
 
Aulas
A capacitação tem aulas teórica e prática. Até quinta-feira, 22, pela manhã será a parte teórica; à tarde, será feita a parte prática. “Vamos fazer uma aula prática para verificar como foi o aprendizado, dar uma ideia para o pessoal de como realmente se utiliza uma embarcação com segurança. Porque normalmente a maioria sabe pilotar, sabe conduzir perfeitamente a sua embarcação, mas desconhece algumas”, afirmou Américo.
 
O curso se encerra na sexta, 23, com uma prova de 25 questões, todos têm que acertar no mínimo 15 questões, ou seja, 60% de acerto na prova. “Vão sair com a sua carteira e com o seu respectivo certificado que comprovam que eles estão aptos a pilotar embarcações de até oito metros para navegação exclusivamente interior, não pode fazer navegação costeira”, explicou o oficial da Marinha.
 
Américo esclareceu que a navegação interior é feita em áreas abrigadas, essas áreas podem ser tanto no mar como nos rios, desde que seja abrigada. “Então todos os rios, lagos e lagoas, são considerados navegação interior; porém existe áreas no litoral, as enseadas, as baías, as angras, que são consideradas áreas marítimas, porém são abrigadas de vento forte, são consideradas de navegação interior”, disse.
 
Para o fiscal ambiental do Município Moisés Alencar Vieira Machado, esse curso veio aprimorar um pouco mais o conhecimento e qualificar os profissionais que lidam com navegações no seu trabalho. “E agora vamos ser certificados tanto a nível municipal, quanto estadual, e passar por qualquer tipo de fiscalização sem nenhum problema”, declarou o fiscal.
 
 
(Joselita Matos/Fotos: Marcos Filho)

Fazer um comentario