Você sabia que o videogame pode ser usado como recurso terapêutico em tratamentos de reabilitação física e intelectual?

Você sabia que o videogame pode ser usado como recurso terapêutico em tratamentos de reabilitação física e intelectual?




Desde o começo de setembro, o Centro de Reabilitação Física e Intelectual Nossa Senhora de Lourdes (CRNSL) passou a utilizar o Wii, videogame da Nintendo que ganhou popularidade entre crianças, jovens e adultos por oferecer jogos mais interativos e que exigem do usuário a performance de diversos movimentos, os quais, por consequência e de forma divertida, trabalham a postura, o equilíbrio, a locomoção, entre outras capacidades.

WiiTerapia

Os videogames são uma forma de reduzir o estresse e de relaxar após um dia cheio. Há estudos que afirmam que os jogos de ação ajudam a melhorar a visão e a percepção dos usuários, estimulando também a aptidão de solucionar problemas e o desenvolvimento da coordenação, dos reflexos e até das habilidades sociais.

De acordo com diversas pesquisas, o uso de aparelhos para jogos de realidade virtual, como o Wii, pode contribuir bastante para a reabilitação de pessoas com deficiências motoras e neurológicas. A técnica, inclusive, já é muito difundida nos Estados Unidos, Canadá e em outros países da Europa, sendo que o console da Nintendo conta com games interativos de arco e flecha, tênis, boxe, baseball, boliche e golfe, por exemplo, o que proporciona às pessoas em tratamento experimentar movimentos de várias modalidades esportivas.

No CRNSL, o método tem sido bastante utilizado, em especial, pelos pacientes atendidos pela especialidade de Terapia Ocupacional.  “A WiiTerapia ajuda na recuperação do equilíbrio, da coordenação motora, da resistência cardiorrespiratória, da força muscular de braços e pernas, entre outros benefícios. Com ela, a sessão torna-se mais lúdica e divertida, gerando mais motivação e melhor adaptação ao tratamento”, explica a terapeuta ocupacional Talita Nascimento.

Ainda segundo a especialista, o Wii dispensa o uso de botões e tem fácil manuseio, ajudando diversos pacientes a acessarem um novo universo. “O game contribui não só para a melhoria no campo motor, mas também ajuda no desenvolvimento de capacidades neurológicas, como concentração e foco, habilidades ausentes, por exemplo, nos portadores de autismo, que possuem também dificuldades de compreensão e expressão”, destaca a Talita.

A terapeuta ocupacional observa ainda que os jogos com o Wii são um recurso adicional ao programa de reabilitação e podem ser aplicados a pessoas de todas as idades, porém não substituem o tratamento tradicional. “É importante alertar que, como parte do processo de uma reabilitação física e/ou neurológica, as pessoas não devem praticar a técnica sem o devido acompanhamento e a supervisão de um profissional habilitado”, conclui.

Ficou interessado em saber mais sobre a WiiTerapia e também sobre os serviços em reabilitação física e intelectual do CRNSL em Palmas (TO)? Fale conosco pelo (63) 3322-8408 e acesse o nosso site: www.insl.org.br.

Fazer um comentario