Obras de reconstrução de rodovias na região de Araguaína entram em fase final

Obras de reconstrução de rodovias na região de Araguaína entram em fase final

O Governo do Estado, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), está finalizando as obras de reconstrução asfáltica da região leste de Araguaína, totalizando 176,76 km em cinco trechos rodoviários, sendo três na TO-222, um trecho na TO-130 e um na TO-424. As obras ligam as cidades de Babaçulândia, Filadélfia, Barra do Ouro e o povoado de Bielândia a Araguaína. A expectativa é de que o Governo entregue as obras destes cinco trechos ainda em 2017.

No mês de outubro, uma comissão de engenheiros fiscais do Banco Mundial, financiador das obras, aprovou os serviços que já estavam prontos. Para o comerciante de Babaçulândia, Lourival Souza Costa, o movimento na pacata cidade melhorou muito com a obra na rodovia. “Com a buraqueira de antes, a gente atolava o carro e gastava até 8 horas para ir buscar mercadoria em Araguaína. Agora, fazemos em uma hora. É muito mais ágil”, declarou o comerciante com um sorriso de satisfação.

Também em Babaçulândia, o mecânico de motos Gercival Gomes Campos afirma que o asfalto novo na rodovia melhorou o acesso à cidade. “Eu tinha até tristeza só de pensar que tinha que ir a Araguaína buscar as peças quando o asfalto era ruim. Agora, a gente tem mais conforto e segurança, até diminuiu o número de acidentes daqui para lá”, declarou.

Barra do Ouro

O dono de um restaurante, em Barra do Ouro, Marcos Roberto Brita, disse que houve muitas melhorias para os cidadãos da cidade. “O acesso a Araguaína, agora, ficou mais rápido e também temos mais caminhoneiros e viajantes por essas bandas antes mesmo de terminar as obras do asfalto novo. Eu busco tudo em Araguaína, bebida, alimentos em geral para o restaurante. Melhorou também para nossos fornecedores que podem chegar até nossa cidade sem problemas de atolar ou quebrar os veículos de entregas no caminho. A região é grande produtora de gado de corte e o escoamento do gado para os frigoríficos em Araguaína era muito sofrido”, segundo Roberto Brita.

Crema

As obras foram realizadas por meio do Contrato de Reabilitação e Manutenção de Rodovias (Crema), financiado pelo Banco Mundial. Esses trechos de rodovias são importantes vias de escoamento da produção de gado de corte da região. Os trechos são parte da obra de recuperação de rodovias da região de Araguaína, com investimento total da ordem de R$ 68,5 milhões, abrangendo as rodovias TO-130, TO-222 e TO-424, totalizando 302,70 km de rodovias recuperadas na região leste de Araguaína. As obras fazem parte do Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS).

 

(Luzinete Bispo)

Fazer um comentario