Programação de combate à meningite será realizada em Araguaína

Programação de combate à meningite será realizada em Araguaína




A ação contará com palestras e outras atividades, nas Unidades Básicas de Saúde, entre os dias 7 e 11 de maio

A Prefeitura de Araguaína realizará, entre os dias 7 e 11 de maio, ações de conscientização sobre a meningite nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O objetivo é esclarecer a população sobre os sinais e sintomas da doença e alertar sobre a importância de manter atualizada a carteira de vacinação e abordar medidas básicas de higiene e saúde. Ontem, 24, no dia Mundial de Combate à Meningite, as equipes definiram a programação das ações.

As equipes estão participando hoje, 25, no auditório do Hospital de Doenças Topicais (HDT/UFT) de um Webseminário com uma palestra sobre calendário de vacinação pública e privada. Amanhã, 26, no mesmo horário a palestra será sobre Vigilância laboratorial de meningites bacterianas.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal das Meningites, Iray Lopes, as meningites bacterianas e virais são as que devem ter mais atenção das equipes de saúde, devido à capacidade de ocasionar surtos.

A coordenadora explica ainda que a ocorrência das meningites bacterianas é mais comum no inverno e meningites virais (asséptica) no verão. “Considerando a relevância deste agravo como problema de saúde pública, contamos com a parceria e mobilização de todos os envolvidos neste processo rumo ao combate da meningite em nosso Município”.

A ação será realizada pela Superintendência de Vigilância em Saúde e Superintendência da Atenção Básica, através da Vigilância Epidemiológica.

Doença
A meningite é uma doença que inflama as meninges, membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal. Pode ser causada, principalmente, por vírus ou bactérias. O quadro das meningites virais é mais leve e seus sintomas se assemelham aos da gripe e resfriados. 

A bacteriana é causada principalmente pelos meningococos, pneumococos ou hemófilos – é altamente contagiosa e geralmente grave, sendo a doença meningocócica a mais séria. Quando causada pela Neisseria meningitidis, pode causar inflamação nas meninges, infecção generalizada e requer bastante cuidado pela severidade de alguns casos que podem evoluir a óbito ou a danos no cérebro mais grave deixando sequelas.

Dados da doença
Em 2017, no Município foram notificados 31 casos da doença, sendo 19 confirmados e 12 descartados. Este ano, até o mês de abril, oito casos já foram notificados sendo cinco confirmados e três descartados.

 

(Gláucia Mendes/Foto: Marcos Filho Sandes)

Fazer um comentario