Escolas municipais recebem palestras educativas sobre Leishmanioses

Escolas municipais recebem palestras educativas sobre Leishmanioses




Programação da Semana Nacional de Combate e Controle da doença segue até sexta-feira, com palestras, roda de conversa e blitzen educativas na Via Lago

 

Foi com muita diversão e em meio a gargalhadas que os alunos da Escola Municipal Dr. Simão Lutz Kossobutzi, no Setor Araguaína Sul, aprenderam sobre a prevenção às Leishmanioses. A escola recebeu, na manhã e tarde desta terça-feira, 7, palestras realizadas pela equipe do Projeto Educação e Saúde, do Centro de Controle de Zoonoses de Araguaína.

Com os personagens em fantoches, Bia, Junqueira e o cachorro Cadú, as crianças viram a importância de cuidar e observar bem o comportamento dos animais de estimação, como cães e gatos, para evitar a contaminação e transmissão da Leishmaniose, assim como manter a limpeza dos quintais e residências.

“Eu achei muito engraçado e me diverti muito, vi que é importante ter atenção com meu cachorrinho porque ele pode ser picado pelo mosquito e ficar doente”, foi o que destacou a Rakelly Duarte Galvão, 10 anos, aluna do 4º ano. Ainda segundo a estudante, tudo o que aprendeu durante a palestra, ela deve repassar aos pais.

A atividade faz parte das ações da Semana Nacional de Combate e Controle das Leishmanioses, que teve inicio na ultima segunda-feira, dia 6, e segue até sexta-feira, 10, com o objetivo de intensificar as ações de controle e conscientização da doença.

De acordo com a Coordenadora do Projeto Educação e Saúde do CCZ, Ana Claúdia Lima, o trabalho realizado nas escolas é fundamental, já que as crianças assumem o compromisso de levar á família, as informações recebidas durante as ações educativas. A expectativa é de que mais de 1.500 alunos participem das ações educativas.

Além das escolas, durante a semana também serão intensificadas as visitas dos Agentes de Combate a Endemia (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) ás residências, com orientações e ações de fiscalização a galinheiros urbanos e mutirão com recolhimento de cães positivos para Leishmaniose Visceral.

Dados da Doença

Segundo dados do Centro de Controle de Zoonoses, em 2017, de Janeiro a Junho, em Araguaína, foram registrados 28 casos da doença em humanos. No mesmo período deste ano, 20 casos foram registrados.

Programação

Quarta-feira (dia 8)

8h30 e 14h30 – Palestra educativa e apresentação de teatro de fantoches – Escola Municipal Salomão Cardoso

17 horas – Blitz educativa para orientações e distribuição de material informativo sobre a doença – Via Lago

Quinta-feira (dia 9)

7h30 – Roda de conversa com a comunidade na Unidade Básica de Saúde do Setor Barros

17 horas – Blitz educativa para orientações e distribuição de material informativo sobre a doença – Via Lago

Sexta-feira (dia 10)

17 horas – Encerramento das atividades na Via Lago

 

(Adriana Santana/Fotos: Marcos Filho Sandes)

Fazer um comentario