Corrida de rua e shows gospel animam segundo dia da festa do 60˚ aniversário de Araguaína




O evento esportivo, realizado pelo Sesi em parceria com a Prefeitura, atraiu 450 participantes; à noite a Via Lago se uniu em louvor e pedidos de bênçãos para a cidade
 

Uma programação para diversificada fez a alegria dos araguainenses no segundo dia de festa pelos 60 anos da cidade. À tarde, houve a tradicional Corrida de Rua de Araguaína, com 450 participantes, entre crianças, adolescentes e adultos. Além dos araguainenses, o evento contou com atletas de outros municípios, como o vencedor da prova, Noel dos Reis Alves, de 33 anos. O atleta profissional veio de Araguatins só para participar da competição.

“Não tenho nem palavras sobre o evento. A gente vê crianças e idosos participando, buscando qualidade de vida. Isso é muito importante e espero poder inspirar mais pessoas a buscar uma vida mais saudável e quem sabe também serem atletas de elite”, comentou o medalhista de ouro.

Superação

Os mais de oito quilômetros pelas principais vias de Araguaína também tiveram um gostinho especial para o prata da casa, Gilson Gomes, 32 anos, que está voltando de lesão na coluna. O atleta profissional ficou em sétimo no geral, após dois anos de tratamento.

“Eu comecei no atletismo quando cheguei aqui, há 20 anos. Essa lesão quase me tirou das ruas, mas não é por isso que vou parar. Não é fácil ganhar desses caras. Eu vou voltar para e elite, vou ganhar deles como fazia antes da lesão”, relatou emocionado.

Entre as mulheres, o destaque entre os moradores da capital econômica do Tocantins foi a servidora pública Jaciara Lima, de 39 anos, segunda a cruzar a linha de chegada, atrás da palmense Meire Botelho, 30 anos. A araguainense conta que corre há 20 anos, mas só nos últimos anos foi possível pegar mais firme no esporte.

“Quando eu corria antes, nas ruas, me sentia insegura, pois havia muitos buracos e poderia me lesionar. Também faltava iluminação. São problemas que a gente quase não encontra mais, o Ronaldo Dimas trouxe melhoria à infraestrutura da cidade, em todos os aspectos”, descreveu Jaciara.

Feira de Arte e Talento

Tapioca de todos os jeitos, bolo, doces, cachorro quente, espetinhos, mini pizza, o famoso chambari e os caldos que roubam a cena. Essas foram as opções que fizeram parte da Feira de Arte e Talento, um espaço para a culinária caseira e bem tradicional.

Karla Ferreira, 27 anos, foi com o sobrinho Russolli, de 1 ano, até o local só para buscar um caldinho de frango. “Minha irmã ficou sabendo do festival e pediu para que eu buscasse para toda família. Está com uma cara ótima”, contou.

A cozinheira de uma das barraquinhas que serviram o caldo, Leidi Aguiar, 42 anos, diz que o segredo do sucesso é cozinhar com amor. “Eu coloco bastante tempero. Vai alho, cebolinha, queijo, milho verde, frango e engrosso com a mandioca”, ensinou.

Noite gospel

O segundo dia de festa pelos 60 anos de Araguaína terminou com louvor a Deus. Três bandas locais embalaram o público, com fechamento da cantora Idma Brito, mais uma voz araguainense que vem ganhando os palcos pelo Brasil.

“Nada melhor do que comemorar 60 anos louvando a Deus, falando do seu amor, levando essa mensagem de paz, restauração e luz. Que é isso o mundo está precisando. A música gospel só tem a agradecer o convite de estar participando dessa programação”, agradeceu Idma.

 

(Marcelo Martin/Fotos: Marcos Filho Sandes)

Fazer um comentario