Sinalização de trânsito é alvo de vandalismo em Araguaína

Sinalização de trânsito é alvo de vandalismo em Araguaína




Ação mais recente foi registrada no Setor Oeste, onde três placas foram depredadas; a ausência da sinalização confunde os condutores e pode causar acidentes

Mais uma ação de vandalismo ao patrimônio público foi registrada nos últimos dias em Araguaína. Dessa vez, o alvo foram as placas de sinalização de trânsito da Avenida Independência, no setor Oeste.
 
De acordo com dados da Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), em 2018, foram 13 placas e 14 postes depredados e substituídos em toda a cidade. Cada placa custa R$ 150 e o preço unitário do poste é de R$ 110.
 
“Há mais despesas para a implantação que não conseguimos contabilizar, como a mão-de-obra e combustível”, explica o diretor de Engenharia e Planejamento da ASTT, Caio Augusto Lobo.  
 
A ausência das placas confunde os motoristas e pode causar acidentes de trânsito. O recurso investido para recuperar as placas vandalizadas poderia ser utilizado em outras melhorias para a comunidade.
 
O que diz a lei
O vandalismo ao patrimônio público é crime punível com multa e pena de detenção, que pode chegar a até três anos, conforme determina o Artigo 163 do Código Penal.
 
A população pode ajudar a conservar o patrimônio público, denunciando qualquer ato de vandalismo. Basta acionar a Polícia Militar (PM), por meio do 190, que as providências cabíveis serão tomadas.
 
Trânsito mais seguro
Desde 2013, a Prefeitura vem investindo em mobilidade, acessibilidade e segurança no trânsito de toda a cidade, com a reconstrução de vias, pavimentação de mais de 400 quilômetros, sinalização, implantação de calçadas acessíveis com centro-guia, ciclovias e remanejamento do sentido de algumas ruas e avenidas.

Além disso, as ações de educação para o trânsito e implantação de redutores de velocidade em pontos críticos vêm colaborando para a redução do número de infrações em 352% no comparativo entre 2015 e 2017. Ainda, diminuiu em 40% do número de acidentes registrados no trânsito araguainense se comparados os mesmos períodos.

(Mara Santos/Fotos: Marcos Filho Sandes)

Fazer um comentario