Cerest sensibiliza população sobre acidentes de trabalho em Araguaína

Cerest sensibiliza população sobre acidentes de trabalho em Araguaína




Em 10 anos, o Município registrou 3.068 notificações, com 140 vítimas fatais no trabalho. Centro de Referência em Saúde do Trabalhador realiza blitz educativa e sessão solene para chamar a atenção à prevenção

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Araguaína está realizando uma programação para sensibilizar a população sobre a prevenção dos acidentes de trabalho. De 2008 a 2018, o Município registrou 3.068 notificações no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), com 140 vítimas fatais. As ações buscam comemorar o Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho e Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, celebrados em 28 de abril.
 
Na manhã desta sexta-feira, 26, o centro realizou uma blitz educativa na Avenida Filadélfia e entregou panfletos explicativos na Avenida Cônego João Lima. A próxima ação será uma sessão solene na Câmara de Vereadores no próximo dia 6, quando serão apontados os dados do perfil epidemiológico dos acidentes de trabalho, doenças ocupacionais e óbitos relacionados à atividade laboral no Município.
 
As atividades são realizadas em parceria com a Agência Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), Vigilância em Saúde do Município, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Polícia Militar (PM), bombeiros civis e acadêmicos de Medicina e Enfermagem do Centro Universitário ITPAC e alunos do curso Técnico em Enfermagem do Instituto Carlos Chagas (Incar).
 
O caminho é a prevenção
“A sensibilização leva em consideração as vítimas e a prevenção das doenças ocupacionais. Os acidentes de trabalho são ocasionados em torno de 40% no trânsito, voltando ou indo para o trabalho”, explicou a coordenadora do Cerest, Elianora Carvalho, durante a blitz educativa.
 
A coordenadora ainda citou que a sensibilização também leva em consideração os cânceres adquiridos no ambiente de trabalho. “Essas doenças não são vistas e as pessoas não sabem, não reconhecem. A gente busca lembrar desses agravos”.
 
A gerente executiva Márcia Brito recebeu o material explicativo durante a ação e acredita que a educação é um caminho para a prevenção dos acidentes de trabalho. “Acho ações como essa muito importantes. Tornam o trabalho conhecido e as pessoas precisam saber como se prevenir de acidentes”.
 
Registros notificados
A cidade hoje conta com 553 empregados não registrados, 958 autônomos, 23 trabalhadores temporários, 27 cooperativados e 29 trabalhadores avulsos que podem ser qualificados dentro da informalidade.
 
As principais doenças ocupacionais notificados no SINAN foram 1.942 acidentes por exposição a material biológico, seis casos de câncer relacionado ao trabalho, 119 casos de dermatose ocupacional, 346 de intoxicações exógenas relacionadas ao trabalho, 275 lesões por esforço repetitivo, uma pneumoconiose e oito casos de transtorno mental relacionado ao trabalho.
 
Geração de emprego
Araguaína é atualmente o Município líder na geração de empregos formais no Tocantins, com mais de 56% do saldo positivo, o que corresponde a 1.560 de 2.766 novos empregos em 2018. Já são dois anos consecutivos criando mais da metade dos postos de trabalho de todo o Estado.

(Thatiane Cunha/Fotos: Marcos Filho Sandes)

Fazer um comentario