UTI Pediátrica de Araguaína comemora um ano com mais de 100 crianças salvas

UTI Pediátrica de Araguaína comemora um ano com mais de 100 crianças salvas




Evento em comemoração ao aniversário da unidade foi realizado nesta sexta-feira, 19, com representantes de órgãos e entidades que contribuíram para a implantação do serviço

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica de Araguaína faz um ano de implantação neste sábado, 20. Nesses 12 meses, 111 crianças saíram de quadros graves de saúde para a alta e retomada de suas vidas e de seus pais. Para comemorar, foi realizado um evento nesta sexta-feira, 19, no Hospital Municipal Eduardo Medrado, onde a unidade é implantada, com representantes de órgãos e entidades que contribuíram para a implantação do serviço.
 
Durante o evento, foram apresentados dados, balanço e avanços da unidade. O responsável técnico pela UTI, o médico Márcio Brito, explicou que atualmente os serviços são comparados aos grandes centros e apontou a humanização e a qualificação da equipe multidisciplinar como diferencial da UTI de Araguaína.
 
“Hoje temos aparelhos que são únicos no Estado, como a Central de Telemetria e o aparelho de gasometria portátil. A gente sabe que o tempo para o paciente crítico é vida e sabemos que trazemos mais chance de sobrevivência para essas crianças, tudo proporcionado por um ambiente de qualificação e humanização”, explicou o médico.
 
A unidade conta ainda com diferenciais como a presença dos pais 24 horas, brinquedos, televisão, ambientação com imagens de personagens, acolhimento e sala de conforto para os pais, Projeto visita Irmãozinho e terapia assistida por animais.
 
Papel do FIA
Representando o prefeito Ronaldo Dimas, a secretária da Assistência Social, Fernanda Ribeiro, lembrou que o Fundo Municipal para Infância e Adolescência (FIA) teve um papel fundamental para a unidade. “O FIA participou do custeio dos primeiros meses de funcionamento, possibilitando que a unidade funcionasse até que os recursos públicos fossem buscados pelo prefeito e parlamentares para custeio dos serviços”.
 
A secretária ainda lembrou que os recursos para criação do novo Hospital Municipal já foram empenhados. “A obra já está em processo de licitação para contratação da empresa executora dos serviços, o que garantirá um espaço ainda mais moderno para a UTI”.
 
A promotora de Justiça Araína Cesárea Ferreira dos Santos citou como fenomenal a participação da população nas doações para o fundo. “Os valores arrecadados foram impressionantes. A população araguainense é surpreendente. É necessário integrar e essa é a nova forma para conquista evitando o enfrentamento. Saímos de 30 óbitos para mais de 100 vidas salvas”.
 
Participaram ainda do evento de comemoração o presidente da Câmara de Vereadores, Aldair da Costa (Gipão); o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Jair Clarindo; além de colaboradores da unidade.
 
UTI em números
Em um ano, a UTI Pediátrica de Araguaína atendeu 139 pacientes, desses 111 receberam alta na unidade. O tempo médio de permanência das crianças no local é de 18,36 dias e o tempo de ocupação operacional é de 77,84%.
 
“Os números mostram que estamos dentro das estatísticas de UTIs tradicionais dos grandes centros”, comparou o diretor técnico do Hospital Municipal, Luís Flávio Quinta.
 
A unidade conta com uma estrutura de 10 leitos, é capacitada para média e alta complexidade, com várias especialidades cirúrgicas, e recebe crianças de todo o Estado. O Município de Araguaína é responsável pela gestão da UTI Pediátrica e gerida pela Organização Social (OS) Instituto Saúde e Cidadania (ISAC).

 

(Thatiane Cunha/Fotos: Marcos Sandes)

Fazer um comentario