Outubro Rosa: hábitos saudáveis podem evitar cerca de 30% dos casos de câncer de mama

Outubro Rosa: hábitos saudáveis podem evitar cerca de 30% dos casos de câncer de mama




Informações de credibilidade sobre a doença são fundamentais para estimular o comportamento preventivo entre as mulheres

Outubro chegou e todo o país se mobiliza para celebrar a cor rosa, de conscientização e prevenção ao câncer de mama. No Brasil, a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) para 2018 foi de 60 mil novos casos. No Tocantins, a previsão foi de 180.   

Ainda segundo o instituto, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres de todo o mundo e, no país, corresponde a 25% dos novos casos de câncer a cada ano.

O aspecto mais importante para o tratamento e cura da doença é o diagnóstico. Se feito logo no início, por meio da mamografia, as chances de sucesso são altas, cerca de 95%. Se a descoberta acontece tarde, o percentual cai para 50%.

A maior taxa de incidência da doença acomete as mulheres na faixa etária dos 55 aos 64 anos. Cerca de 2% dos casos aparecem no público feminino abaixo dos 35 anos. A Sociedade Brasileira de Mastologia orienta que a mamografia seja feita a partir dos 40 anos.

O INCA ainda aponta que 30% dos casos de câncer de mama podem ser prevenidos a partir de hábitos mais saudáveis de vida, como a prática de atividade físicas, controle da alimentação e peso corporal, evitar o fumo e bebidas alcóolicas e, para quem pretende ser mãe, a amamentação é um grande aliado na prevenção.

Durante o mês de outubro, os oncologistas clínicos e mastologistas da Acreditar Tocantins, clínica especializada no tratamento do câncer em Araguaína, ficarão à disposição da imprensa para entrevistas e demais contribuições.

Aproveitamos o espaço do Outubro Rosa para desmistificar algumas dúvidas sobre o câncer de mama. Confira alguns mitos e verdade sobre a doença.

Mulher que menstrua cedo na vida está mais propensa a ter câncer de mama – Verdade

A menstruação precoce indica que o corpo já está produzindo bastante estrogênio e progesterona, os hormônios femininos, desde cedo. Acontece que o estrogênio estimula a proliferação das células da glândula mamária. E, se uma delas é cancerosa, a chance de produzir cópias defeituosas sobe.

Se minha mãe teve câncer de mama, eu certamente terei – Mito

O câncer de mama hereditário representa menos de 5% dos casos. Mas quem possui histórico familiar da doença precisa buscar um especialista para acompanhamento.

Mulheres que estão amamentando não podem fazer mamografia – Mito

As mães podem amamentar normalmente os filhos após fazerem o exame de mamografia. O exame não afetará o fornecimento, a qualidade do leite, nem irá interferir na saúde do bebê. 

A Acreditar Tocantins é uma clínica especializada no atendimento oncológico (câncer) e faz parte da Oncologia D’Or, uma das mais completas redes do segmento no Brasil. 

Em nível nacional, a Rede D’Or lançou a campanha do Outubro Rosa com foco no exames de mamografia. 

Conheça o site e a campanha: www.ocancernao.com.br

Fazer um comentario